Andebol/ FC Porto-Benfica

13-04-2017 14:25

Antigo presidente da Chapecoense condena ação do FC Porto

Nilo Traesel confessou estar muito triste com o cântico dos Super Dragões.
Rival da Chapecoense relembra trag

FC Porto relembrou a tragédia da Chapecoense

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O antigo presidente da Chapecoense, Nilo Traesel, afirmou que o FC Porto deveria ter feito mais do que apenas demarcar-se dos seus adeptos. Em declarações ao jornal Record, o antigo dirigente que vive em Portugal referiu que os ‘azuis e brancos’ deveriam ter manifestado repúdio.

“A direção do FC Porto deveria ter uma manifestação de repúdio, tomar uma posição e não se resguardar por trás da claque. Deveria ser ela a assumir a responsabilidade, apurar quem foram os responsáveis e exigir um pedido de desculpas”.

Residente nas Caldas da Rainha, Traesel realçou que a notícia já atravessou o Atlântico e chegou ao território brasileiro. Para o antigo presidente, o FC Porto deve um pedido de desculpas.

“A direção do FC Porto deveria, no mínimo, enviar uma carta à direção do Chapecoense com um pedido de desculpas. Está na altura das pessoas assumirem as suas responsabilidades. Não se podem demarcar. Têm de apurar responsabilidades e por ordem nas claques”.

Recorde-se de que os adeptos do FC Porto entoaram uma canção contra o Benfica em que invocaram a tragédia que atingiu a Chapecoense e vitimou 71 pessoas. A ação já teve a demarcação do FC Porto que se afastou das ações dos Super Dragões.

Conteúdo publicado por Sportinforma