Andebol

04-06-2017 15:40

Selecionador confia na vitória de Portugal frente à Alemanha

A seleção lusa ocupa o segundo lugar do Grupo 5, que garante o apuramento para o Europeu, com cinco pontos em quatro jogos, e vai receber, a 14 de junho, a Alemanha, que lidera com oito e já garantiu a qualificação.
Paulo Pereira
Foto: DR

Paulo Pereira

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O selecionador português de andebol, Paulo Pereira, avançou hoje que Portugal pode vencer na receção à Alemanha, no quinto jogo da fase de qualificação para o Euro2018, a 14 de junho, caso esteja forte na defesa.

A seleção lusa ocupa o segundo lugar do Grupo 5, que garante o apuramento para o Europeu, a disputar na Croácia, com cinco pontos em quatro jogos, e vai receber, a 14 de junho, a Alemanha, que lidera com oito e já garantiu a qualificação.

Segundo Paulo Pereira, este embate, marcado para Gondomar, vai ser decidido pelo desempenho defensivo das equipas.

"Nós, treinadores, sabemos que, para ganhar competições, ou defendemos ou vamos perder. Os alemães são extremamente frios e tudo o que nós dermos aproveitam. Eles raramente falham. Eles fazem muito bem o fácil e nós, às vezes, não o conseguimos", disse numa conferência de imprensa no Pavilhão Multiusos de Fafe, onde vão decorrer hoje as finais da Taça de Portugal feminina e masculina.

Paulo Pereira salientou, aliás, que a turma germânica é uma "versão melhorada da Suíça", seleção que Portugal bateu nos dois jogos anteriores, em maio, por 27-25 e 27-22, tendo jogadores "mais fortes" e "mais rápidos", pelo que a, seu ver, a equipa das ‘quinas' vai ter de ser "ambiciosa" e até "maluca" para poder vencer uma equipa que lhe infligiu uma derrota por 35-24 no segundo jogo de qualificação.

"Se não formos um bocado ambiciosos e malucos, não conseguimos andar para a frente. É difícil [apurarmo-nos para este Europeu], mas podemos conseguir com a ajuda de todos", afirmou o treinador.

O timoneiro dos ‘heróis do mar', denominação que atribui à seleção lusa por ter como adversários no grupo a Alemanha, campeã europeia em 2016, e a Eslovénia, que, em janeiro último, foi terceira no Mundial, e ocupa, no momento, o terceiro posto no grupo, com três pontos, assegurou a manutenção do "modelo" de jogo que tem apresentado.

Na conferência, o selecionador divulgou ainda a lista de 20 convocados para os jogos com a Alemanha, em casa, e com a Eslovénia, que encerra a fase de qualificação, a 17 de junho, em Koper, incluindo três estreantes: o guarda-redes Gustavo Capdeville, do Benfica, o lateral-esquerdo Edmilson Araújo e o lateral-direito Carlos Martins, do ABC.

O vice-campeão FC Porto é a equipa mais representada, com cinco jogadores - Alferdo Quintana, António Areia, Rui Silva, Miguel Martins e Daymaro Salina, seguida, seguido do Benfica, com quatro - Hugo Figueira, Fábio Antunes e Alexandre Cavalcanti, além de Capdeville.

O Sporting, que se sagrou campeão nacional na quarta-feira, conta com Pedro Portela além de Edmilson Araújo, enquanto o ABC tem ainda Diogo Branquinho e Ricardo Pesqueira, o Madeira SAD tem Fábio Magalhães e a AA Avanca Miguel Baptista.

A seleção conta ainda com quatro andebolistas a jogar no estrangeiro - Tiago Rocha e Gilberto Duarte, na Polónia -, Nuno Grilo, em França, e Jorge Silva, em Espanha.

Conteúdo publicado por Sportinforma