Atletismo

26-03-2014 17:51

Especialista cubano dá formação em Angola

O professor começou já a trabalhar terça-feira, consultado a direcção técnica da federação, participando de reuniões com outros especialistas.
Especialista cubano dá formação em Angola

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

No quadro da estratégia de desenvolvimento e obtenção de resultados a médio e longo prazo, a Federação Angolana de Atletismo (FAA) conta a partir de hoje, em Luanda, com os préstimos do técnico cubano Jorge Luís Bravo Rojas.

Segundo uma nota de imprensa da instituição desportiva nacional, distribuído no acto de apresentação oficial do especialista em salto, velocidade e eventos múltiplos, o objectivo é promover e desenvolver as especialidades da qual existe um acentuado défice de técnicos e de atletas, tendo em linha de conta os actuais recordes, que têm mais de vinte anos.

Acrescenta que o técnico vai trabalhar em tempo integral, com a tarefa de descobrir talentos na modalidade e seleccionar jovens para as futuras competições, designadamente campeonatos africanos, regionais e Jogos Olímpicos de 2020 (pré convocados atletas com idades compreendidas entre 12 a 16 anos).                

O professor começou já a trabalhar terça-feira, consultado a direcção técnica da federação, participando de reuniões com outros especialistas, clubes sedeados na capital do país, e posteriormente colaborar com os treinadores nas demais províncias do país.

O documento refere ainda que, de acordo com o seu potencial, Jorge Rojas vai também promover acções de formação e clinic enquadradas nos programas federativos, para beneficiar treinadores nacionais.

Na sua apresentação, em cerimónia decorrida na sede do Comité Paralímpico Angolano, no Complexo da Cidadela Desportiva, o também licenciado em desporto de alto rendimento reconheceu possuir alguns dados sobre o atletismo angolano e prometeu engajar-se no trabalho para o seu desenvolvimento.

“Sinto-me satisfeito pela escolha em trabalhar em Angola e tenho algum conhecimento do atletismo nacional. Por isso, venho para dar a minha contribuição no avanço do atletismo angolano”, disse.        

Conteúdo publicado por Sportinforma com Angop