Atletismo Adaptado / Angola

30-07-2015 16:00

Huambo testemunha regresso de Sayovo às pistas

A maior referência da modalidade em Angola vai regressar à competição
Atletismo adaptado Angola
Foto: PEDRO PARENTE

A prova disputa-se no estádio da Caála, província do Huambo.

Por SAPO Desporto c/ Angop sapodesporto@sapo.pt

Mais de 140 atletas provenientes de 12 províncias do país participarão sexta-feira e sábado no campeonato angolano de atletismo adaptado, a disputar-se no estádio da Caála, província do Huambo, prova que marcará o regresso de José Soyovo, a maior referência da modalidade em Angola no que ao desporto para deficientes diz respeito.

Ausente das pistas desde abril de 2014, após participação no Meeting Internacional “Brasil Caixa Lotarias”, onde obteve a medalha de bronze nos 100 metros (Classe T11/cegueira total), com o tempo de 11.95, o velocista da província do Bié retorna 15 meses depois, numa prova em que terá como principais adversários Octávio dos Santos (Luanda) e José Chamoleia (Huambo).

Na edição de 2014, decorrida no campo dos Coqueiros, em Luanda, a especialidade foi ganha por Octávio dos Santos, secundado por José Chamoleia. Ambos participaram em abril último no Meeting “Brasil Caixa Lotarias” edição 2015, competição marcada pela ausência de Sayovo, triplo medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos de Atenas2004.

Noutra classe de deficiência, T46 e T47, os “holofotes” estarão virados para o confronto entre Alberto Lussasse (Bié) e Silvestre Tchissingui (Huíla), respetivamente primeiro e segundo classificado da corrida pedestre São Silvestre2014.

No Palmarés conta ainda para Lussasse o facto de ter conquistado duas medalhas de ouro no Meeting de São Paulo, enquanto para o seu principal opositor abona o dado de ter vencido a “Taça Sayovo2015” e todas as competições realizadas na sua província.

Ao nível do setor feminino espera-se grande competitividade na classe T11 nas distâncias de 100, 200 e 400 metros, com Esperança Gicaso a catalisar atenções. A velocista da província de Luanda, campeã da edição passada, terá como principal opositora a vice-campeã Severina Salussinga, do Huambo.

A internacional Befília Buio (Bié), nos 800 metros para a classe T11 e T12 rivalizará a disputa ao topo com Conceição Faria (Malanje), respetivamente primeira e segunda colocada do nacional anterior.

A prova, em que estarão ausentes representantes do Cuando Cubango, Lunda Sul e Lunda Norte, Moxico, Zaire e Cabinda, antecede a convocatória da seleção angolana, que de 4 a 19 de setembro participará no Campeonato Africano no Congo Brazzaville, esperando-se que o facto sirva de incentivo, resultando daí maior competitividade, num leque de mais de 140 concorrentes nas mais diversas categorias de deficiências.

Conteúdo publicado por Sportinforma