Atletismo: Europeus

27-07-2010 22:08

El Kalai aproveita treino com Farrah até ao oitavo lugar

O português Yousef El Kalai aproveitou da melhor forma o estágio realizado no Quénia com o britânico Mo Farrah para conseguir hoje o oitavo lugar nos 10 000 metros dos Europeus ao ar livre Barcelona 2010.
El Kalai aproveita treino com Farrah até ao oitavo lugar

Por Sapo Desporto sapodesporto@sapo.pt

Com o inglês de origem somali a ganhar categoricamente, com novo máximo pessoal (28.24,99 minutos), juntando o ouro ao título europeu ‘indoor’ dos 3000 metros e ao de crosse (2006), El Kalai terminou em 29.07,61 minutos, com sensação de “dever cumprido”.

“O objectivo era os 10 primeiros. Estou muito satisfeito, foi muito bom. Gostaria de ganhar, mas é difícil, sobretudo na primeira vez numa grande competição”, disse o atleta de origem marroquina, mas desde 2001 em Portugal, onde trabalhou em várias fábricas antes de enveredar pelo profissionalismo, com as cores da Conforlimpa e se naturalizar em 12 de Junho de 2006.

Numa corrida muito repartida, em que o nervosismo reinou ante a táctica, excepção feita para Farrah, El Kalai foi o único do trio luso a aguentar quase até final.

Os portugueses partiram no exterior da pista azul do Estádio Olímpico Lluys Companys e ficaram para trás do pelotão aquando da junção, tal como Farrah.

Com vários corredores a passarem pelo comando nos primeiros 5000 metros, o trio português foi ficando com Farrah, no último terço da coluna até que o israelita puxou o andamento e ‘chamou’ o britânico para a frente, a 17 voltas do final.

Ainda passariam pela frente os alemães Glatting e Ghirmai, além do francês Meftah, mas foi o espanhol Ayad Lamdassem quem mais tentou agradar ao público da casa, tendo mesmo liderado a prova antes de Farrah surgir demolidor nos derradeiros 500 metros, depois de ter mesmo chamado com um gesto a sua ‘lebre’ Chris Thompson para o segundo lugar final.

A cerca de 10 voltas do fim, Rui Pedro Silva não aguentou mais “um daqueles dias” e desistiu, e só ficou El Kalai entre os 10 ‘sobreviventes’ da frente até sete voltas do fim, quando perdeu o contacto, enquanto José Rocha persistia num grupo atrasado.

Thompson, que protagonizou depois duelo emocionante decidido no ‘photo-finish’ com o italiano Daniele Meucci, forçou o ritmo antes da audácia de Lamdassem, mas o ‘turbo’ de Farrah deixou o espanhol para trás a seguir à penúltima curva, aproveitando a dobragem de um conjunto de retardatários.

Rui Pedro Silva não encontrava explicação para não ter “conseguido entrar na corrida desde o início, sempre em esforço e com muito sofrimento”. a não ser “talvez a época longa de mais”.

“Foi uma corrida aos esticões. Não deu para mais”, resumiu um “desiludido” José Rocha, 19.º posicionado, com um registo de 29.50,41 minutos.