Atletismo

13-06-2016 10:57

Psicólogo diz em tribunal que Pistorius tem uma depressão

O atleta deixou a prisão em outubro e passou a prisão domiciliária, ficando na mansão do seu tio, em Pretória.
Oscar Pistorius

Oscar Pistorius

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O atleta Oscar Pistorius tem uma depressão, disse um psicólogo ao Tribunal, em Pretória, onde o sul-africano enfrenta o regresso à prisão com a acusação de ter morto a namorada Reeva Steenkamp, há três anos.

O atleta paraolímpico terá morto a modelo e advogada no dia de S. Valentim, em 2013, e disse depois ter confundido Reeva Steenkamp com um intruso e ter disparado quatro vezes através da porta da casa de banho.

Vestindo um fato preto, uma camisa branca e uma gravata igualmente preta, o atleta de 29 anos esteve no primeiro dia da audiência no Tribunal de Pretória, acompanhado de alguns familiares.

Oscar Pistorius "apresenta sinais e sintomas de stress pós traumático, ansiedade e depressão", disse o psicólogo Jonathan Scholtz, apresentado pela defesa, depois realizar algumas sessões com o atleta.

"Atualmente, ele não está em condições de testemunhar. A sua situação é severa", acrescentou.

Uma advogada próxima do processo disse à AFP que a sentença para o caso de Oscar Pistorius poderá ser proferida na sexta-feira.

Em março, os advogados de defesa do atleta falharam o prazo para tentar contrariar uma decisão do Supremo Tribunal de Justiça que elevou a condenação para assassínio.

Oscar Pistorius enfrenta uma pena mínima de 15 anos de prisão por assassínio, mas a sentença pode ser reduzida devido ao tempo que já esteve detido e a outros fatores, como incapacidade.

Conteúdo publicado por Sportinforma