Óbito/Moniz Pereira

01-08-2016 07:32

António Costa: "Poucos personificaram o espírito olímpico como ele"

Moniz Pereira morreu, no domingo, aos 95 anos, depois de uma vida dedicada ao atletismo e ao Sporting, que representou como dirigente, treinador e atleta.
Party of European Socialists (PES) meeting in Brussels
Foto: Lusa

António Costa, primeiro ministro

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O primeiro ministro disse hoje que "poucos personificaram o espírito olímpico como [o professor] Moniz Pereira" e que a melhor homenagem que se pode dedicar "é disputar com desportivismo os Jogos que se avizinham".

"Sportinguista apaixonado, tive o privilégio de o ter por guia na visita que há anos fiz ao museu do Sporting, onde tantas vezes nos surge, como atleta múltiplo, treinador ímpar e dirigente dedicado", escreveu António Costa, pelo seu punho, numa nota pessoal enviada à agência Lusa.

António Costa destaca ainda Moniz Pereira como um "grande fadista, com centenas de letras cantadas".

"Podemos hoje repetir sobre Moniz Pereira dois versos escritos para Carlos Ramos e que Maria da Fé popularizou: 'Valeu a pena ter vivido o que vivi (...). Valeu a pena Sonhar o que sonhei'. Valeu a pena Professor Moniz Pereira", escreve António Costa, na nota em tom emocionado.

O primeiro ministro endereça os seus sentimentos "à família de Moniz Pereira, ao Sporting Clube de Portugal, aos atletas e a todos quantos o admiraram".

Moniz Pereira morreu, no domingo, aos 95 anos, depois de uma vida dedicada ao atletismo e ao Sporting, que representou como dirigente, treinador e atleta.

Conteúdo publicado por Sportinforma