Atletismo

22-05-2017 14:59

Campeão olímpico não vai aos Mundiais de Londres para tentar recorde mundial

Eliud Kipchoge vai antes participar na maratona de Berlim, agendada para 25 de setembro, com o objetivo de bater o recorde do mundo.
Queniano Eliud Kipchoge conquista ouro na maratona masculina
Foto: EPA/FRANCK ROBICHON

Eliud Kipchoge vai preparar-se para tentar bater recorde mundial

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O queniano Eliud Kipchoge, atual campeão olímpico da maratona, renunciou esta segunda-feira a participar nos Mundiais de Londres, que decorrem em agosto, competição para a qual foi selecionado pela Federação Queniana de Atletismo.

Além de Kipchoge, que este mês correu a maratona em 02:00.25 horas, também o queniano Wilson Kipsang, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Londres2012, não deverá marcar presença nos Mundiais, que decorrem entre 4 e 13 de agosto.

O diretor de competições da federação queniana confirmou que os dois atletas optaram por participar na maratona de Berlim, agendada para 25 de setembro, com o objetivo de baterem o recorde do mundo.

Assim, o Quénia deverá estar representado na maratona dos Mundiais por Daniel Wanjiru, Geoffrey Kirui e Paul Lonyangata, que este ano triunfaram nas maratonas de Londres, Boston e Paris, respetivamente.

Em 06 de maio, Eliud Kipchoge falhou por 25 segundos a barreira das duas horas na maratona, numa iniciativa da empresa norte-americana Nike, no circuito automóvel de Monza, em Itália.

O objetivo era correr os 42,195 quilómetros em menos de duas horas, mas Kipchoge não conseguiu, fazendo duas horas e 25 segundos, que seria a melhor marca de sempre, mas não pode ser homologado, devido às condições da tentativa.

O atleta do Quénia foi, nomeadamente, ajudado por várias ‘lebres’, que se foram revessando, o que impossibilita esta marca de destronar o recorde mundial de 2:02.57 horas do também queniano Dennis Kimetto, conseguido em Berlim, em 2014.

Conteúdo publicado por Sportinforma