Atletismo

04-07-2017 11:20

Excesso de testosterona beneficia desempenho das atletas, diz estudo

Casos de Caster Semenya e Dutee Chand são exemplo do estudo encomendado pelo IAAF.
Caster Semenya vence 800 metros em Doha com melhor marca do ano
Foto: KARIM JAAFAR / AFP

Caster Semenya, medalhada olímpica

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Um estudo encomendado pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) concluiu que o excesso de testosterona beneficia o desempenho dos atletas, como sucedeu nos casos de Caster Semenya e Dutee Chand.

Publicado hoje no British Journal of Sports Medicine, o estudo é assinado por Stéphane Bermon, que participou nos trabalhos da IAAF sobre este assunto, e por Pierre-Yves Garnier, diretor do departamento científico do organismo internacional.

A IAAF informou que este estudo “faz parte de um conjunto de provas” que está a recolher, no sentido de reabrir o processo no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), que suspendeu em 2015 os regulamentos do organismo para restringir a participação em provas de algumas atletas.

O TAS considerou que os regulamentos eram discriminatórios e deu um prazo até julho de 2017 para a IAAF provar cientificamente que aquelas atletas, designadas ‘híper-andróginas’, são favorecidas desportivamente por esse facto.

Conteúdo publicado por Sportinforma