Basquetebol

17-03-2017 12:43

Cabo Verde-Senegal inaugura torneio de qualificação ao Afrobasket2017

Os dois primeiros classificados classificam-se para o Afrobasket’2017, a ser disputado de 19 a 30 de Agosto em Congo Brazzaville.
Emanuel Trovoada, técnico de basquetebol

Emanuel Trovoada, técnico de basquetebol

Por SAPO Desporto c/ Inforpress sapodesporto@sapo.pt

A seleção de Cabo Verde de basquetebol sénior masculina defronta hoje o Senegal no “Palais des Sports Salamatou Maiga” em Bamako (Mali), em jogo inaugural do grupo C, Zona II Africana de qualificação para o Afrobasket’2017.

De acordo com a FIBA África, a partida realiza-se às 15:00, e antecede o embate entre os anfitriões do Mali e que recebe Guiné Conacri, às 17:00, deste que vai ser o primeiro de dois torneios envolvendo as quatro seleções em busca das duas vagas em jogo para o Afrobasket’2017, agendado de 19 a 30 de Agosto em Congo Brazzaville.

Cabo Verde volta a jogar no sábado, 18, desta feita ante o Mali, às 17:00, e termina a sua participação nesta primeira eliminatória a defrontar domingo, 19, a Guiné Conacri, partida agendada para as 15:00.

Não obstante as contrariedades face ao impasse por que passou a seleção cabo-verdiana na inscrição junto da FIBA, o que fez com que a seleção trabalhasse “sob joelhos”, o selecionador Emanuel “Mané” Trovoada está desprovido de algumas pedras nucleares como Ivan Almeida (Cholet Basket-França), Jeff Xavier (FC Porto-Portugal) e Edy “Walter” Tavares (Raptor 905, D League NBA, EUA).

Ainda assim, Mané, técnico experiente na alta competição e um conhecido de Cabo Verde e dos seus selecionados, diz acreditar no potencial do basquetebol cabo-verdiano para lutar para um lugar na maior montra do basquetebol africano.

A Guiné Conacri é tida como um “outsider”, uma seleção batível pela equipa nacional, o Mali está referenciado como um adversário direto de Cabo Verde nesta luta, mas que tem a seu favor o fator casa, num grupo em que o Senegal afigura-se, claramente, como a seleção mais forte, independentemente de jogar a segunda parte do torneio no seu reduto.

A seleção de Cabo Verde realizou dois jogos-treino em solo maliano, após um miniestágio em Dakar (Senegal).

As quatro seleções envolvidas nestas duas eliminatórias vão jogar num sistema de todos contra todos, numa primeira volta em Bamako, estando a segunda parte e decisiva para ser disputada em Dakar de 24 a 26 do corrente.

Os dois primeiros classificados classificam-se para o Afrobasket’2017, a ser disputado de 19 a 30 de Agosto em Congo Brazzaville.

Os selecionados cabo-verdianos que já se encontram em Mali:


Fidel Mendonça (Bairro-Cabo Verde), Joel Almeida (Coviran Granada-Espanha), Edvaldo Ferreira (Community College of Rhode Island-EUA), Michel Mendes (Sampaense-Portugal)Dimitry Coronel (Southeastern University-EUA), Ailton Marques (Bairro-Cabo Verde), Shane Darosa (Imortal Basket Clube-Portugal), Keven Gomes (Dragon Force/FC Porto-Portugal), Patrick "Apiti" Abreu (Seven Stars-Cabo Verde), Denzel Brito (Loyola University, MD-EUA), Evandro "Vany" Delgado (AC Alfenense-Portugal) e Kevin Coronel (Eléctrico-Portugal)

Selecionador: Emanuel Trovoada, coadjuvado por Antonio “Tó” Tavares.

Os selecionados do Senegal: Louis Adams, Serigne Samba Guèye, El H. Malick Ndiaye (Tunísia), Antoine Mendy (França), Lamine Samb (França), Abdoulaye D. Thiam (EUA), Abdoulaye K. Thiam (EUA) Modou Mbaye (Bélgica), Mansour Kassé (Espanha), Maodo M. Nguirane (Espanha), Abdoul Bâ, Mouhamadou L. Diop, Pape Moustapha Diop, Mouhamadou B. Fall (Senegal).

Conteúdo publicado por Sportinforma