Afrobasket’2017

21-03-2017 17:10

Mané Trovoada aposta na qualificação de Cabo Verde em Dakar

De acordo com o regulamento da FIBA, as duas equipas melhores classificadas deste grupo apuram-se para o Afrobasket’2017.
Emanuel Trovoada, técnico de basquetebol

Emanuel Trovoada, técnico de basquetebol

Por SAPO Desporto c/ Inforpress sapodesporto@sapo.pt

O selecionador de basquetebol de Cabo Verde, Emanuel “Mané” Trovoada, traça um balanço “muito positivo” da prestação da equipa nacional na primeira fase do torneio de qualificação, realizado no Mali, e aposta na qualificação na segunda fase no Senegal.

Mané afirma que a vitória no último jogo dos cabo-verdianos no Torneio de Bamaco (Mali), frente a Guiné Conacri, foi determinante, porquanto a equipa crioula vai depender de si própria para qualificar-se para o Afrobasket’2017, a ser disputado de 19 a 30 do corrente no Congo Brazzaville.

Mostra-se convicto de que a segunda fase, a ser disputada de 24 a 26 em Dakar, Senegal, onde a seleção já se encontra a estagiar-se, permite o combinado crioulo apresentar uma seleção muito mais entrosada, depois dos três jogos realizados na primeira parte deste torneio.

Afirma que no Mali o combinado crioulo apresentou-se com muito menos tempo de trabalho que as restantes equipas, mas que Cabo Verde já dá sinais de crescimento para conseguir a qualificação para Congo Brazaville e poder estar entre as 16 melhores equipas do continente africano no Afrobasket’2017.

Para Mané, Cabo Verde só tem de continuar a lutar e acreditar nas suas potencialidades, independentemente da baixa dos jogadores nucleares como Ivan Almeida e Jef Xavier, atletas já referenciados nas duas últimas edições do Afrobasket, para além do gigante Edy Walter.

Cabo Verde vai iniciar esta sexta-feira a segunda e última fase do torneio de qualificação da Zona II em Dakar, Senegal, diante do Mali, para no sábado defrontar os anfitriões do Senegal, de modo a terminar o seu concurso domingo diante da Guiné Conacri.

De acordo com o regulamento da FIBA, as duas equipas melhores classificadas deste grupo apuram-se para o Afrobasket’2017.

Conteúdo publicado por Sportinforma