Basquetebol

19-04-2017 08:05

Cabo Verde já solicitou um ´wild card` à FIBA África para o Afrobasket’2017

A decisão da FIBA África só será conhecida em maio por ocasião do sorteio do Afrobasket’2017.
Edy Walter Tavares, jogador dos Cleveland Cavaliers, é a ´bandeira` do basquetebol cabo-verdiano
Foto: DR

Edy Walter Tavares, jogador dos Cleveland Cavaliers, é a ´bandeira` do basquetebol cabo-verdiano

Por SAPO Desporto c/ Inforpres sapodesporto@sapo.pt

A direção da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol (FCBB) solicitou à FIBA África o “wild-card” (convite) para a seleção nacional sénior masculina participar no Afrobasket’2017 que se realiza de 16 a 30 de agosto no Congo Brazzaville.

A informação foi revelada pelo vice-presidente da FCBB, Rodrigo Mascarenhas, em declarações a RCV, explicando que Cabo Verde apresenta como argumento para convencer a FIBA África, o facto de o internacional cabo-verdiano, Edy “Walter” Tavares estar a representar a equipa dos Cleveland Cavaliers, campeã da NBA, considerada a maior liga de basquetebol profissional do mundo.

Para Mascarenhas, este poderá ser um trunfo muito forte, porquanto, o facto de Edy Tavares estar a jogar ao lado de jogadores como Lebron James, referenciado como um dos melhores basquetebolistas do mundo da atualidade, poderá influenciar a FIBA África que, a seu ver, “terá todo o interesse de enriquecer a competição africana com jogadores da maior montra”.

A decisão da FIBA África só será conhecida em maio por ocasião do sorteio do Afrobasket’2017, altura em que a organização irá escolher os dois países que para completarem o quadro das equipas apuradas para esta prova continental.

Cabo Verde perdeu o acesso direto ao Afrobasket’2017 ao se classificar na terceira posição do torneio quadrangular realizado em março, no Senegal e Mali, as duas equipas anfitriãs que conseguiram o apuramento.

Conteúdo publicado por Sportinforma