Afrobasket Sub18

01-08-2016 19:20

Campeões africanos já estão em Luanda

No Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, os atletas sentiram-se orgulhosos pela vitória.
Basquetebol

Basquetebol

Por SAPO Desporto c/Angop sapodesporto@sapo.pt

A seleção angolana masculina de basquetebol em sub-18 regressou, no princípio da tarde desta segunda-feira à Luanda, depois de se sagrar campeão africano da categoria, ao vencer na final o Egito por 86-82, após prolongamento.

Provenientes de Kigali (Ruanda), onde conquistaram o Afrobasket2016 em sub-18, os campeões africanos receberam cumprimentos de boas-vindas do diretor nacional do Desportos, António Gomes, familiares, populares e várias individualidades. Na ocasião, mostraram-se satisfeitos pela conquista do troféu continental.

No Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, acompanhados do presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira, os atletas sentiram-se orgulhosos pela vitória e por manterem Angola no topo da modalidade em África.

Integram o grupo de campões os seguintes atletas: Ismael Monteiro e Childe Dundão (bases), Cley Cabango, Glotate Buiamba e Milton Valente (extremos), Geraldo Santos e Tárcio Domingos (extremo-bases), Bruno Fernandes e Osvaldo Tchipepa (postes), Cristiano Xavier, Silvio Sousa e Cristiano Gomes (extremo-postes).


Afrobasket- Sub18: Título de Angola é fruto de três anos de trabalho - "Gi"

O treinador da seleção angolana de basquetebol em sub-18, Manuel Silva "Gi" disse esta segunda-feira, em Luanda, que a conquista do título em Kigali é fruto do trabalho de equipa que se tem estado a fazer ao longo dos últimos três anos.

Em declarações à imprensa no Aeroporto 4 de Fevereiro, após o desembarque dos campeões africanos da categoria, mostrou-se satisfeito com o resultado alcançado pelos seus pupilos, ressaltando o período em que a equipa foi formada.

"É um trabalho que começou em 2013, quando fomos chamados para orientar a seleção de sub-16 e que agora começa a dar os primeiros frutos. O momento é para desfrutar a conquista do título", declarou.

"Quando começámos este trabalho, em 2013 tinha-se como meta participar do campeonato africano sub-16, depois no mundial de sub-17, no africano sub-18 e a seguir no mundial de sub-19. Estamos a cumprir etapas e está tudo a correr como prevíamos", realçou.

Lembrou que Angola com o título conquistado está habilitada a participar, em 2017, no mundial de sub-19 no Egipto, por isso o trabalho será mais rigoroso, porque o nível competitivo é maior.

Angola ultrapassou na primeira fase a Tunísia (66-56), o Benin (127-29), o Uganda (105-59) e a RDC (83-75). Nos quartos de final venceu a Côte d'Ivoire por 85-47, nas meia-final ultrapassou a Tunísia por 92-58.

Com esta vitória, a equipa liderada por Manuel Silva “Gi”, coadjuvado por Miguel Lutonda, está apurada para o mundial sub-19, a decorrer no Egito em 2017.

Angola conquistou nesta categoria o último título em 1988, em Maputo (Moçambique), mesma cidade que iniciou as conquistas nesta classe em 1980.

Conteúdo publicado por Sportinforma