NBA

01-09-2016 09:17

´Basquetebol sem fronteiras` arrancou esta 4.ª feira em Luanda

Desde 2001, o projeto “Basquetebol sem fronteira” já teve mais de dois mil participantes de 131 países, dos quais 43 já foram selecionados para a NBA.
Thabo Sefolosha, Atlanda Hawks

Thabo Sefolosha, Atlanda Hawks

Por SAPO Desporto c/Angop sapodesporto@sapo.pt

Oitenta e sete jovens de 27 países africanos começaram esta quarta-feira, em Luanda, no pavilhão multiuso do Kilamba, a participar na 14ª edição do campus de basquetebol sem fronteira, um evento organização por antigas estrelas da NBA e WNBA.

Realizado pela primeira vez em Angola, a atividade foi apresentada pelo vice-presidente e diretor geral para NBA em África, Amadou Gallo Fall, na presença do ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muamdumba, e vai decorrer até o dia 3 de Setembro.

Os 87 jovens, dois quais 33 do sexo feminino, vão desenvolver atividades desportivas, como jogos de basquetebol, participarão em seminários, visitarão escolas do ensino primário, centro de acolhimento de crianças órfãs e terão a oportunidade de ver os jogos das estrelas da NBA e WNBA no mesmo pavilhão.

Fazem parte jovens provenientes do Congo Democrático, Moçambique, Nigéria, Senegal, África do Sul, Zimbabwe, Zâmbia, Uganda, Ruanda, Tunísia e Tanzânia.

Na comitiva do basquetebol mundial estão nomes como Bismack Biyombo (Orlando Magic), Eric Bledsoe (Phoenix Suns), Luc Mbah a Moute (LA Clippers), Salah Mejri (Dallas Mavericks), Thabo Sefolosha (Atlanta Hawks) e Cody Zeller (Charlotte Hornets).

Desde 2001, o projeto “Basquetebol sem fronteira” já teve mais de dois mil participantes de 131 países, dos quais 43 já foram selecionados para a NBA.

A primeira edição do Campus Basquetebol Sem Fronteiras teve lugar na Europa, em Julho de 2001. Vlade Divac (Sérvia) e Toni Kukoc (Croácia) juntamente com antigos colegas de equipa da seleção nacional jugoslava reuniram-se para trabalhar com 50 crianças da Bósnia e Herzegovina e Croácia.

Conteúdo publicado por Sportinforma