Basquetebol

29-08-2016 11:09

Mário Palma promete seleção "mais forte" a lutar pela fase final do Europeu

Mário Palma
Foto: José Coelho@Lusa

Mário Palma

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O selecionador português de basquetebol assegurou hoje uma seleção “mais forte” para enfrentar o Grupo D de qualificação para o Eurobasket2017, que vai arrancar com uma deslocação à Polónia.

"A seleção está mais forte e experiente do que há dois anos. Deu um salto muito grande e vai lutar bravamente pela presença na fase final do Europeu. Há seis anos que comando esta seleção e sinto uma grande evolução nos últimos dois anos", disse Mário Palma, em declarações à agência Lusa.

Portugal inicia na quarta-feira, em Wloclawek, a fase de qualificação, frente ao adversário teoricamente mais forte do grupo, que integra ainda Estónia e Bielorrússia.

"Os jogadores desta seleção atuam bastante tempo nos seus clubes e já possuem uma considerável experiência europeia. Em 2014, fui obrigado a proceder à renovação da seleção nacional e tive de convocar diversos atletas sem qualquer experiência a este nível de competição", recordou.

Mário Palma orienta a turma das ‘quinas' desde 2010, ou seja, há seis anos. Sucedeu ao espanhol Moncho López, atual treinador do FC Porto, e conseguiu qualificar Portugal para a fase final do Europeu de 2011, na Lituânia. Depois falhou as presenças nas fases finais dos Europeus de 2013 e de 2015.

"Passámos por uma fase muito complicada em que muitos dos nossos principais basquetebolistas decidiram abandonar a seleção nacional e fui obrigado a fazer a renovação do conjunto. Estas coisas levam o seu tempo e os resultados não caem do céu", constatou o selecionador.

Na opinião de Mário Palma, a Polónia, 11.ª no Europeu de 2015, é a favorita à vitória no Grupo D.

"É um conjunto muito forte, composto por vários jogadores que atuam em campeonatos dos principais países europeus", acentuou Palma.

Orientada pelo técnico norte-americano Mike Taylor, a Polónia apresenta, como principais armas, o base norte-americano A.J. Slaughter como jogador naturalizado, além do extremo Adam Waczynski (Unicaja Málaga, Espanha), Lukasz Koszarek, Michal Michalat e o poste Maciej Lampe (Besiktas, Turquia).

O base Mário Fernandes é o atual ‘capitão’ da seleção nacional e corrobora do discurso de Mário Palma.

"Este é um conjunto que já trabalha junto há algum tempo e que já possui experiência europeia. Conhece-se bem, tem uma grande química, é um autêntico grupo de amigos. Isso tem feito crescer a seleção, que está muito mais homogénea do que há dois anos", frisou o basquetebolista do Benfica.

Apuram-se para a fase final, que se realiza em quatro países europeus - Finlândia (Helsínquia), Israel (Telavive), Roménia (Cluj) e Turquia (Istambul) - entre 31 de agosto e 17 de setembro de 2017, os primeiros classificados de cada um dos sete grupos da fase de qualificação, além dos melhores quatro segundos classificados.

Já estão qualificados 13 países: Espanha (atual campeã europeia), Lituânia (vice-campeã europeia), França, Croácia, República Checa, Grécia, Itália, Sérvia, Letónia, Finlândia (país organizador), Israel (país organizador), Turquia (país organizador) e Roménia (país organizador).

No total, serão 24 seleções a disputar o título, ou seja, as 13 já apuradas, mais as 11 que vêm da fase de qualificação que agora se inicia.

O jogo entre Polónia e Portugal está agendado para quarta-feira, às 19:00 (em Lisboa), na cidade de Wloclavek, no mesmo dia em que a Estónia recebe a Bielorússia, em Talin.

Lista dos 12 convocados:

- Bases: Mário Fernandes, Tomás Barroso e Pedro Pinto

- Extremos: João Balseiro, José Silva, Fábio Lima, João Soares, Nuno Oliveira e João Betinho Gomes.

- Postes: Miguel Queiroz, João Guerreiro e Cláudio Fonseca.

Conteúdo publicado por Sportinforma