Basquetebol

05-07-2017 16:49

Selecionador desdramatiza ausências de Betinho e João Soares

Portugal só entra oficialmente em ação a 02 de agosto.
Portugal só entra oficialmente em ação a 02 de agosto, data em defronta a Bulgária em Sines no primeiro duelo do ciclo da pré-qualificação.
Foto: Lusa

Portugal só entra oficialmente em ação a 02 de agosto, data em defronta a Bulgária em Sines no primeiro duelo do ciclo da pré-qualificação.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O selecionador português de basquetebol, Mário Gomes, desdramatizou hoje as ausências dos lesionados Betinho e João Soares do estágio que a formação das ‘quinas’ está a realizar no Luso.

"A pior coisa que nos poderia acontecer era ficarmos agarrados a estas ausências. É verdade que não ficamos mais fortes se não contarmos com estes jogadores, mas este é o melhor número de basquetebolistas disponíveis”, argumentou à agência Lusa o selecionador nacional.

O novo timoneiro da equipa lusa está satisfeito com a atitude revelada por todos os atletas durante os primeiros três dias de treino, sendo já bem visível o cansaço evidenciado pelos atletas nacionais face à dureza dos treinos efetuados.

"Temos aproveitado da melhor forma possível estes primeiros dias. Queremos estar em condições no dia 02 de agosto para podermos competir", adiantou Mário Gomes, consciente de que o tempo de preparação de cerca de um mês não é o ideal.

Ainda assim, o técnico português continua otimista: “O apuramento é possível e o objetivo continua a ser o mesmo. Deixar a Bielorrússia e a Bulgária pelo caminho na fase de pré-qualificação do Mundial".

Mário Gomes acredita convictamente no apuramento - passam à fase de qualificação as duas primeiras seleções de cada grupo - e sonha bem alto.

"Seria tão bom para o basquetebol português voltar a ter as melhores seleções da Europa no nosso país. Só assim poderemos evoluir", frisou.

A nova equipa técnica liderada por Mário Gomes conta, no Luso, com os adjuntos Sérgio Ramos e Nuno Manarte.

"Não os escolhi por uma questão de carisma. O Sérgio e o Nuno reúnem as condições que considero essenciais para desempenharem este cargo. São pessoas leais, sérias e competentes", sublinhou o selecionador.

José Silva foi escolhido, a par de Tomás Barroso, como um dos ‘capitães’ de Portugal. O jogador que em 2016/17 alinhou no FC Porto, clube no qual não vai continua, revela-se satisfeito com o espírito reinante no seio da seleção.

"Sinto que tenho uma grande responsabilidade perante a equipa. O treinador tem confiança em mim e sabe o tipo de pessoa que eu sou. Existe um verdadeiro espírito de grupo e esta seleção é muito homogénea", constatou José Silva.

Portugal só entra oficialmente em ação a 02 de agosto, data em defronta a Bulgária em Sines no primeiro duelo do ciclo da pré-qualificação.

Mas, antes, entre os dias 14 e 16 de julho, ganha rodarem no torneio internacional do Luso, onde terá como opositores as seleções da Estónia e da Roménia.

Conteúdo publicado por Sportinforma