NBA

10-06-2017 09:00

Cavaliers derrotam Warriors e estão vivos na luta pelo título

Equipa de Cleveland fez-se valer dos lançamentos triplos para derrotar os Golden State Warrios por 137-116.
LeBron James em ação pelos Cleveland Cavaliers
Foto: EPA/CJ GUNTHER

LeBron James foi um dos melhores jogadores da equipa de Cleveland

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os Cleveland Cavaliers mantiveram-se sexta-feira na corrida à revalidação do título de campeões da Liga norte-americana de basquetebol (NBA), ao vencerem em casa os Golden State Warriors por 137-116, numa noite de recordes, no Ohio.

A perder por 3-0, o conjunto de Tyronn Lue sabia que tinha de vencer e consegui-o, à custa sobretudo dos ‘triplos’ (recorde de 24 marcados em finais, em 45 tentados), num embate que comandou desde o início e quase sempre acima dos 10 pontos.

Kyrie Irving, autor de 40 pontos, LeBron James, que somou o nono ‘triplo duplo’ em finais (31 pontos, 11 assistências e 10 ressaltos), superando o recorde de oito de Magic Johnson, e Kevin Love, com 23 pontos, lideraram os locais.

Nos forasteiros, que sofreram o primeiro desaire nos ‘play-offs’, após 15 triunfos, Kevin Durant (35 pontos) voltou a ser o melhor, enquanto Stephen Curry (14) esteve muito abaixo do habitual, tal como Klay Thompson (13).

Apesar da pesada derrota, os Warriors continuam a um triunfo do seu quinto título, sendo que ainda têm dois jogos em casa: nunca uma equipa deixou virar um 0-3 nos ‘play-offs’, mas, na época passada, os ‘Cavs’ deram a volta a um 1-3 - o que nunca tinha acontecido numa final -, o resultado atual.

Obrigados a ganhar, os ainda campeões entraram ‘frenéticos’ e assumiram o comando do jogo desde início, conquistando rapidamente nove pontos de vantagem (14-9), que passaram pouco depois para 16 (27-11 e 29-13).

Um parcial de 12-1 reaproximou os Warriors (31-25), mas os anfitriões, com Irving e Love imparáveis, voltaram a fugir (46-29) e dobraram os primeiros 12 minutos com 16 pontos à maior e um recorde em finais de 49 marcados num período.

No início do segundo parcial, o avanço chegou a 19 pontos (54-35), ainda baixou para 11 (54-43), mas acabou por ultrapassar as duas dezenas (83-61), para se fixar em 18 ao intervalo (86-68).

Irving (28 pontos), James (22) e Love (17) lideraram os ‘Cavs’, numa primeira parte de novos máximos em finais: numa parte, foram recorde os 86 pontos dos ‘Cavs’ e os seus 13 ‘triplos’ convertidos, mais os 154 pontos combinados.

Os Warriors marcaram os primeiros quatro pontos da segunda parte (86-72), mas, após um imediato desconto de tempo de Tyronn Lue, os ‘Cavs’ retomaram o comando do jogo e foram mantendo o avanço acima dos 10 pontos – mínimo de 12 (104-92).

Com um final novamente em ‘grande’, o conjunto de Cleveland aumentou a vantagem para 19 pontos (115-96) no final do terceiro parcial, já com um recorde em finais de 20 ‘triplos’ marcados, ainda com 12 minutos para jogar.

A abrir o quarto período, os Warriors entraram com um parcial de 7-0 e a colocaram-se a 11 pontos (115-104), mas Irving ‘pegou’ no jogo e respondeu com cinco pontos (120-104), voltando a sossegar a Quicken Loans Arena.

Até ao final, os ‘Cavs’ nunca mais passaram por sobressaltos e venceram confortavelmente por 137-116, salvando o primeiro ‘match point’.

O quinto encontro da final está agendado para segunda-feira, no que será o regresso a Oakland, onde os Warriors podem, de novo, chegar ao seu quinto título, a partir das 21:00 locais (02:00 de terça-feira em Lisboa).

Conteúdo publicado por Sportinforma