Cabo Verde

29-05-2017 11:40

Kevem Rodrigues foi o vencedor do Giro Praia

Ciclista de São Vicente arrebatou todos os prémios da corrida que decorreu no domingo.
Kevem Rodrigues foi o grande vencedor do Giro Praia
Foto: DR

Kevem Rodrigues

Por SAPO Desporto c/ Inforpress sapodesporto@sapo.pt

Kevem Rodrigues, atleta de São Vicente, foi o vencedor da corrida de bicicleta de 70 quilómetros realizada este domingo na Cidade da Praia, com o tempo de duas horas, nove minutos e 35 segundos, levando um total de 115 contos em prémios.

O ciclista de São Vicente arrebatou todos os prémios da corrida, que incluíam seis metas volantes no valor total de 60 mil escudos, um prémio de montanha de 15 mil escudos e o de primeiro lugar no valor de 40 mil escudos.

Na segunda posição, ficou Yuran Michel dos Santos, também de São Vicente, com o tempo de duas horas, dezasseis minutos e dezasseis segundos, enquanto o terceiro lugar foi para o jovem da Calheta de São Miguel, Emanuel Mendes.

Na categoria de veteranos, Emanuel Marques dos Santos (Neneia), antigo campeão de Cabo Verde, ficou em primeiro lugar e levou para a casa 25 mil escudos em prémios, sendo dez mil escudos correspondentes à única meta volante para os mais velhos e 15 contos para o primeiro classificado.

O grande vencedor desta corrida intitulada “Giro Praia”, realizada no quadro das comemorações do dia do município da Praia, em declarações à imprensa disse que foi “difícil uma vez que em Cabo Verde há muito vento”.

“No caminho do aeroporto, por causa do muito vento, é como que estivéssemos a andar numa subida”, queixa-se Kevem Rodrigues que ainda lamenta o facto de ter disputado os 70 quilómetros com uma distância “muito grande” em relação ao segundo lugar, por sinal seu irmão mais novo.

“Foi difícil correr sozinho na fuga”, concluiu o atleta de São Vicente que disputou a prova, segundo ele, com o objectivo de “colocar no pódio o número máximo de atletas” da ilha do Porto Grande.

Instado se gostaria de ter concorrentes de mais peso nesta disputa, disse que sim e que, desta maneira, a corrida ficaria “mais interessante”.

O atleta de 24 anos, um profissional de elite do ciclismo italiano, asseverou que na Itália, onde vive atualmente, tem um plano de treino que às vezes atinge os 200 quilómetros.

“Estou cá de férias e aproveitei para participar nesta corrida”, concluiu.

Por sua vez, Yuran Michel dos Santos da Luz, o mais jovem da prova, 19 anos, assegurou que esta disputa foi “super difícil” e que lutou para conseguir o segundo lugar no pódio.

“Fiquei para trás muitas vezes e sofri muito até chegar à meta, já que era este o meu objectivo”, declarou acrescentando que o ciclismo em São Vicente “está de boa saúde, mas que existem poucos patrocinadores“.

Segundo ele, no Mindelo os ciclistas “sofrem muito”, sobretudo porque os condutores das viaturas não os respeitam.

“O ciclismo em Cabo Verde ainda não é visto como uma modalidade desportiva, particularmente em São Vicente, onde somos vistos como vândalos ou como quem não tem nada para fazer” lamenta Yuran da Luz.

A atleta de Santiago, Emanuel Mendes, que veio da Calheta de São Miguel para participar na prova, conquistou o prémio de terceiro lugar e, mesmo assim, está satisfeito, tendo em conta as dificuldades que enfrentou, já que sozinho não podia competir com “adversários organizados em equipa”.

O jovem, que se dedica à agricultura e à criação de gado, revelou à Inforpress que os ciclistas de Santiago “não têm tido apoio por parte das entidades, sobretudo públicas.

A actual bicicleta com a qual participou no “Giro Praia”, foi adquirida por 85 mil escudos, com o apoio de um particular e da Câmara Municipal da Calheta de São Miguel.

“Em relação ao senhor Arlindo que me ajudou a comprar esta bicicleta, vou trabalhar para, a pouco e pouco, devolver-lhe o seu dinheiro”, precisou Emanuel Mendes, desafiando as autoridades organizadoras do evento a ficar mais atentos, porque, adianta, “nesta corrida houve doping”.

Por sua vez, o veterano Neneia considerou que a corrida foi uma competição com muitos “adversários fortes”.

“Ganhei por mérito próprio e dedicação”, disse o antigo campeão de Cabo Verde do ciclismo que se mostrou satisfeito em relação à iniciativa da Câmara Municipal da Praia que, no dizer dele, contribui também para ajudar os atletas veteranos a “manterem-se em forma”.

Os atletas juniores partiram do Estádio da Várzea, com o seguinte percurso: Rotunda Homem de Pedra, Terra Branca, Tira-Chapéu, Circular da Praia, Rotunda do Estádio Nacional, regresso à Praia, Avenida Marginal, Cais da Praia, Achada Grande Trás, circular que dá acesso à Rotunda da ITAC (inspecção automóvel), Ribeirão Chiqueiro, São Domingos e regresso via Circular, passando pelo Aeroporto Internacional Nelson Mandela até à meta frente ao Estádio da Várzea.

Conteúdo publicado por Sportinforma