Ciclismo

29-03-2016 21:17

Gustavo Veloso com duas costelas partidas

Lesão ocorreu na sequência de uma queda que sofreu na Volta ao Alentejo.
77th Tour de Portugal 2015
Foto: Lusa

Gustavo Veloso com duas costelas partidas

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Gustavo Veloso descobriu hoje que tem duas costelas fraturadas, na sequência da queda que sofreu na Volta ao Alentejo, mas mostrou-se confiante de que a lesão não vai condicionar a defesa do título da Volta a Portugal em bicicleta.

“Às vezes, as fraturas de costelas demoram 10, 15 dias a ver-se, mas eu sentia que algo não estava bem. Hoje insisti para que voltassem a fazer os exames e apareceram duas costelas partidas”, contou à agência Lusa o duplo vencedor da Volta a Portugal.

Há duas semanas, o líder da W52-FC Porto sofreu uma queda aparatosa nos quilómetros finais da primeira etapa da Volta ao Alentejo, quando seguia fugido, na companhia de Enric Mas, o espanhol da Klein Constantia que haveria de sagrar-se vencedor. Na altura, foi-lhe diagnosticada uma subluxação do acrómio clavicular esquerdo, um diagnóstico agora agravado.

“Parado não vou estar, só que vou ficar farto de fazer rolos. Faltam-me mais ou menos 15 dias de rolos e depois continuarei a treinar com normalidade”, pormenorizou.

A pouco mais de quatro meses da prova rainha do calendário nacional – acontece entre 27 de julho e 07 de agosto -, Veloso mostrou-se despreocupado diante de mais esta ‘semi-paragem’ forçada, que altera o seu planeamento milimétrico da temporada.

“Para a Volta ainda falta muito. É verdade que não gosto de ter mudanças, gosto de fazer tudo mais ou menos igual, mas com o tempo que falta dá para fazer pequenas alterações, que não condicionam em nada a Volta a Portugal”, assegurou o galego de 36 anos.

Vencedor nas últimas duas edições, o ‘dragão’ não espera estar menos forte na sua prova predileta, aliás ambiciona até “chegar mais forte do que nos anos anteriores”.

“Todos os anos tento evoluir um pouquinho e este ano não vai ser diferente. Se calhar, tenho mais uma pedra no caminho, mas faz parte do jogo e vou tentar continuar a treinar e fazer as coisas como fiz nos últimos anos, sempre com a Volta na minha cabeça como meta final”, concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma