Ciclismo

11-03-2017 18:52

Sergio Henao veste-se de amarelo na vitória de Richie Porte

Richie Porte, que viu as suas aspirações na geral afetadas pela má colocação nas primeiras tiradas, redimiu-se hoje com um demolidor no ataque no Col de la Couillole.
Sergio Henao
Foto: DAVID MARIUZ

Sergio Henao, ciclista colombiano

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O ciclista australiano Richie Porte (BMC) venceu hoje a sétima etapa do Paris-Nice, que passou a ser liderado pelo colombiano Sergio Henao (Sky) a um dia do final.

Richie Porte, que viu as suas aspirações na geral afetadas pela má colocação nas primeiras tiradas, redimiu-se hoje com um demolidor no ataque no Col de la Couillole, que lhe valeu o triunfo na sétima etapa da prova francesa, no final dos 177 quilómetros da tirada que começou em Nice.

O australiano aguentou a solo os “três últimos quilómetros infernais” e cortou a meta com o tempo de 05:01.35 horas, 21 segundos à frente do espanhol Alberto Contador (Trek-Segafredo), que não conseguiu corresponder ao trabalho incansável do seu colega Jarlinson Pantano.

O irlandês Daniel Martin ultrapassou Sergio Henao no risco de meta, roubando o terceiro lugar na etapa ao colombiano (ambos chegaram a 32 segundos do vencedor), numa tentativa de ‘salvar’ a honra da Quick-Step Floors, que viu Julian Alaphilippe perder a camisola amarela.

O francês foi substituído no comando da geral pelo colombiano da Sky, que tem 30 segundos de vantagem sobre Martin.

Na véspera da última etapa, uma difícil ligação de 115,5 quilómetros com início e chegada a Nice e cinco contagens de montanha (duas de primeira categoria) no caminho, Alberto Contador está no terceiro posto da geral, a 31 segundos.

O campeão nacional José Mendes (Bora-hansgrohe), único português em prova, é 133.º, a 01:26.45 horas de Henao, depois de hoje ter concluído a tirada a 24.30 minutos do vencedor.

Conteúdo publicado por Sportinforma