Ciclismo

30-04-2017 11:26

Astana leva apenas oito ciclistas à Volta a Itália

Equipa vai entrar em prova em memória do italiano Michele Scarponi, que morreu a semana passada, vítima de atropelamento.
Michele Scarponi dies in accident
Foto: Lusa

Michele Scarponi morreu a semana passada

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Astana informou hoje que disputará a 100.ª edição da Volta a Itália apenas com oito ciclistas, abdicando de um corredor em memória do italiano Michele Scarponi, que morreu a semana passada, vítima de atropelamento.

“O que sucedeu com Michele foi uma verdadeira tragédia. Michele deveria ser o nosso líder no Giro e, por isso, decidimos não o substituir na prova. Em todos os dias do Giro e em todas as provas que disputarmos, Michele estará sempre connosco e vamos tratar de honrar a sua memória, recordando a sua garra e o seu sorriso”, disse o manager da equipa cazaque, Alexandr Vinokurov, num comunicado da formação.

Para Vinokurov, está “é a decisão mais correta”, manifestando-se convicto que a organização da Volta a Itália aceitará a opção de a Astana prescindir de um ciclista.

“Obviamente que esta não será a única iniciativa que a Astana promoverá para recordar Michele e ajudar a sua família”, assegurou ainda o responsável da Astana.

Conteúdo publicado por Sportinforma