Ciclismo

01-06-2017 22:18

Ivo Oliveira impõe-se no prólogo da Corrida da Paz

O ciclista português Ivo Oliveira ganhou hoje o prólogo da Corrida da Paz, prova da Taça das Nações de sub-23, que se disputa na República Checa até domingo.
Mundiais de estrada: Ivo Oliveira em 36.
Foto: SAPO Desporto

Ivo Oliveira, ciclista português

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

De acordo com a comunicação da Federação Portuguesa de Ciclismo, a vitória no contrarrelógio individual de hoje assegurou a Portugal o apuramento para as provas de sub-23 do campeonato do mundo.

Num percurso de apenas dois quilómetros, em Krnov, o corredor da Equipa Portugal foi o mais forte entre o pelotão dos melhores sub-23 mundiais, garantindo o direito a partir com a camisola amarela para a primeira etapa em linha.

Ivo Oliveira completou os dois quilómetros em 2.13 minutos, o mesmo registo que os segundo e terceiro classificados, batendo-os no desempate por centésimos de segundo. O segundo classificado foi o dinamarquês Casper Pedersen, a três centésimos de Ivo, e o terceiro foi o luxemburguês Kevin Genets, a 80 centésimos.

O segundo melhor luso foi João Almeida, 29.º, a sete segundos, seguindo-se Tiago Antunes, 54.º, a nove, Jorge Magalhães, 59.º, a 10, David Ribeiro, 107.º, a 17, e Gonçalo Carvalho, 113.º, a 21. Portugal está na quinta posição coletiva.

“Quando fui convocado, disse logo ao Sr. Poeira [selecionador nacional] que esta etapa era boa para mim, sabia que conseguiria um bom resultado. Tenho a pretensão de manter a camisola amarela até ao fim, porque estou a subir bem devido ao trabalho específico que venho realizando. Estamos aqui com uma equipa muito forte e se não for eu a ficar com a camisola amarela pode ser um colega meu”, disse Ivo Oliveira.

A vitória no prólogo permitiu à seleção nacional cumprir o objetivo traçado à partida pelo selecionador nacional, José Poeira: pontuar, de modo a 'carimbar o passaporte' para o Mundial de estrada, a disputar na Noruega, em setembro.

Na sexta-feira, corre-se a primeira etapa em linha, 133 quilómetros entre Jeseník e Rýmařov. As subidas mais duras estão colocadas na primeira metade da tirada, mas toda a viagem é marcada pelo terreno ondulado.

Conteúdo publicado por Sportinforma