Ciclismo

17-06-2017 18:23

Peter Sagan vence ao 'sprint' oitava etapa da Volta à Suíça

O campeão do mundo de estrada não deu hipóteses aos outros ‘sprinters’ na chegada.
Road Cycling World Championships 2016
Foto: Lusa

O campeão do mundo de estrada não deu hipóteses aos outros ‘sprinters’ na chegada.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O eslovaco Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) venceu hoje a oitava etapa da Volta à Suíça em bicicleta, com o português Rui Costa (UAE Emirates) a manter o quinto lugar da geral, liderada pelo esloveno Simon Spilak (Katusha Alpecin).

O campeão do mundo de estrada não deu hipóteses aos outros ‘sprinters’ na chegada, depois do circuito de 100 quilómetros, cumprindo a prova em 2:15.50 horas, com o italiano Sacha Modolo (UAE Emirates) em segundo e Matteo Trentin (Quick-Step Floors) em terceiro.

A penúltima tirada guardava a possibilidade de um dos favoritos à geral tentar atacar a liderança de Spilak, mas exceto uma tentativa de Brambilla (Quick-Step Floors), que Rui Costa tentou acompanhar, mas que teve ‘vida’ curta, o pelotão chegou compacto à meta.

Antes, a última passagem pelo circuito foi anulada, num momento em que Rui Costa, que venceu a prova em 2012, 2013 e 2014, tinha perdido tempo em relação aos outros favoritos à vitória na geral.

Na chegada, o ‘tubarão’ Sagan não deu hipóteses à concorrência e já tinha tomado a dianteira a 250 metros da meta, apesar do australiano Michael Matthews ter tentado, antes do ‘sprint’ ser lançado, surpreender os velocistas.

A etapa manteve as distâncias nos primeiros lugares, com Rui Costa, que hoje foi 118.º, a manter o quinto lugar, a 2.35 minutos de Spilak, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) foi 81.º, mantendo-se a 41.10 minutos do líder, na 39.ª posição.

No domingo, os ciclistas voltam a correr em Schaffhausen, com um contrarrelógio individual de 28,6 quilómetros, uma prova que pode favorecer o português da Movistar, que é tricampeão nacional no ‘crono’, numa tirada derradeira em que Spilak quererá confirmar o segundo triunfo na prova suíça, que já conquistou em 2015.

O esloveno tem uma vantagem de 52 segundos sobre o italiano Damiano Caruso (BMC) e de 1.05 minutos face a Steven Kruisjwijk (LottoNL-Jumbo).

Conteúdo publicado por Sportinforma