Ciclismo

17-07-2017 16:10

Haimar Zubeldia anuncia retirada do ciclismo aos 40 anos

Ao fim de 20 anos de ciclismo profissional, escolheu a Clássica de San Sebastián para encerrar o percurso no 'World Tour'.
Haimar Zubeldia
Foto: DR

Haimar Zubeldia

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O ciclista espanhol Haimar Zubeldia (Trek Segafredo), de 40 anos, anunciou hoje a retirada do desporto depois de 29 de julho, altura em que vai correr a Clássica de San Sebastián.

Atualmente a correr o ‘Tour’ como um dos ‘escudeiros’ do compatriota Alberto Contador, sendo 44.º à geral, Zubeldia revelou a decisão no segundo e último dia de descanso da prova, depois de se ter “tornado claro” que chegou a hora de se retirar.

“Depois de tantos quilómetros e de 20 anos de profissional, decidí retirar-me do ciclismo depois da Clássica de San Sebastián”, revelou o trepador.

O basco cumpriu 20 anos no pelotão internacional, tendo corrido 16 voltas a França (a uma do recorde de participações), 12 voltas a Espanha e um ‘Giro’ de Itália.

O ciclista lembrou ter corrido ao lado de “grandes líderes, campeões, como Jan Ullrich, Lance Armstrong, Ivan Basso, Fabian Cancellara e Joseba Beloki”, para agora se despedir “a partilhar o pelotão com Chris Froome e Alberto Contador”.

“O ciclismo deu-me tudo. Vou satisfeito, realizado e cheio de felicidade. Não posso dar mais”, assinalou Zubeldia, que mencionou as passagens pela Astana e os “anos mágicos” na Euskaltel, além da atual equipa, bem como “aquelas subidas nos Pirenéus e no Tourmalet”.

Zubeldia deixou ainda a garantia que pretende continuar “ligado ao mundo da bicicleta”, ainda que não tenha esclarecido em que funções.

Foi na ‘grand boucle’ que o espanhol conseguiu os melhores resultados, com o quarto posto de 2007 como o melhor de cinco ‘top 10’, tendo ainda sido 10.º na ‘Vuelta’ de 2000.

Em 2007, conseguiu ainda um oitavo lugar na geral do Grande Prémio Internacional Paredes Rota dos Móveis, participando, em 2013, na Volta ao Algarve.

Ao fim de 20 anos de ciclismo profissional, escolheu a Clássica de San Sebastián, que atravessa a sua terra natal, Guipúzcoa, para encerrar o percurso no 'World Tour'.

Conteúdo publicado por Sportinforma