Volta a Portugal

03-08-2016 20:10

Gustavo Veloso enaltece vitória tática da W52-FC Porto

Veloso somou o segundo triunfo na presente edição da corrida, depois de já ter vencido no alto da Senhora da Graça, em Mondim de Basto.
Gustavo Veloso (W52-FC Porto)
Foto: Lusa

Gustavo Veloso (W52-FC Porto)

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O espanhol Gustavo Veloso (W52-FC Porto) assumiu hoje o triunfo da tática ‘azul e branca’ na etapa-rainha da Volta a Portugal em bicicleta, na Guarda, ao controlar e a anular a fuga de Joni Brandão (Efapel).

"A tática era deixá-lo ir porque ia sozinho, manter a equipa junta. Subimos a Torre ao passo do ciclista que ia com mais dificuldades para não descolar e depois explorámos ao máximo o Ricardo [Mestre] e o António [Carvalho] para recuperar a vantagem que o Joni conseguiu”, explicou o vencedor da Volta em 2014 e 2015.

Veloso somou o segundo triunfo na presente edição da corrida, depois de já ter vencido no alto da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, e aproximou-se mais do líder da geral, o companheiro de equipa Rui Vinhas, que detém agora uma vantagem de 2.25 minutos.

O ‘vice’ de Veloso no ano passado arriscou a sorte na segunda subida à Torre, o ponto mais alto de Portugal continental, na Serra da Estrela, mas não conseguiu mais do que andar cerca de 80 quilómetros em fuga e ter um máximo de dois minutos de vantagem sobre o bloco ‘azul e branco’.

“O Joni foi muito valente, quero dar-lhe os parabéns, fez uma etapa grande, daquelas que vamos recordar. Arriscou desde longe para tentar ganhar a Volta, penso que está de parabéns, mas nós temos uma equipa forte e um diretor que sabe geri-la muito bem. O segredo foi mantermo-nos juntos até ao final, depois aqui, na parte final, para evitar que o Rui Vinhas perdesse tempo para os outros rivais esperei mesmo até à última hora para arrancar e prejudicá-lo o menos possível, porque, ao fim e ao cabo, ele é o camisola amarela”, frisou o galego.

A aventura em solitário de Joni Brandão custou-lhe o lugar no pódio, ao ser ultrapassado por Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista), segundo na etapa e agora terceiro na geral, imediatamente à frente do corredor de Santa Maria da Feira, que está agora a 3.13 minutos de Vinhas.

Conteúdo publicado por Sportinforma