Volta a Portugal

05-08-2016 19:21

Ezquerra dá primeira vitória ao Sporting numa etapa com muitas peripécias

No sábado, o pelotão vai enfrentar os 176,1 quilómetros da nona e penúltima etapa, entre Alcácer do Sal e Setúbal.
Ezquerra (Sporting-Tavira)
Foto: Lusa

Ezquerra (Sporting-Tavira)

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O espanhol Jesus Ezquerra conquistou hoje o primeiro triunfo do Sporting-Tavira, na oitava etapa da Volta a Portugal em bicicleta, que esteve neutralizada durante cerca de meia hora, após um engano do pelotão, sem provocar mudanças na classificação.

Ezquerra protagonizou a primeira vitória ‘leonina’ da época em etapas, após o regresso do Sporting à modalidade e do triunfo do italiano Rinaldo Nocentini no Troféu Joaquim Agostinho, sem vencer qualquer tirada, após uma fuga coletiva bem-sucedida iniciada aos 14 quilómetros da viagem de 208,5, entre o Sítio da Nazaré e Arruda dos Vinhos.

A etapa mais longa da prova terminou de forma atribulada, com seis resistentes do grupo inicial de sete fugitivos a seguirem o traçado correto, a cerca de 16 quilómetros da chegada, depois de uma primeira passagem pela meta, com 6.40 minutos de avanço sobre o grupo perseguidor, que errou o traçado.

A solução encontrada pelo colégio de comissários foi interromper a corrida, fazendo parar os primeiros e, após a chegada com o pelotão ao mesmo local, retomando a corrida com o avanço definido, o suficiente para Ezquerra concluir isolado a etapa em 5:02.04 horas.

O português Samuel Caldeira (W52-FC Porto) foi novamente segundo, tal como na quinta-feira, a 15 segundos do vencedor, e o australiano Nathan Earle (Drapac) foi terceiro, a 17 do espanhol, enquanto Ricardo Vilela (Caja Rural) foi o único beneficiado com a fuga na classificação geral, subindo um lugar para o 11.º posto, a 6.13 minutos do camisola amarela.

Rui Vinhas (W52-FC Porto) chegou com o pelotão, 4.44 minutos depois de Ezquerra, juntamente com o seu companheiro de equipa Gustavo Veloso, vencedor das últimas duas edições da prova e segundo classificado, e Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista), que permanecem a 2.25 e 2.53 do primeiro, respetivamente.

Nesta penúltima etapa ficou já definido o vencedor da classificação da montanha, o colombiano Wilson Diaz (Funvic Soul Cycles), que, mesmo sem pontuar em qualquer contagem, conta já uns inalcançáveis 70 pontos.

No sábado, na nona e penúltima etapa, entre Alcácer do Sal e Setúbal, estão apenas em disputa dois prémios de terceira categoria, que atribuem cinco pontos cada ao vencedor, inviabilizando quaisquer ambições de Jóni Brandão (Efapel) ou Bruno Silva (LA-Antarte), que somam 57 e 55 pontos e ocupam, respetivamente, a segunda e terceira posições nesta classificação.

As montanhas do traçado de hoje foram conquistadas pelo grupo de fugitivos, que integrava, além de Ezquerra, Caldeira, Earle e Vilela, também o italiano Davide Vigano (Androni Giocattoli) e David Belda (Team Roth), respetivamente, quarto e sexto em Arruda dos Vinhos.

Do grupo inicial de aventureiros registou-se apenas a descolagem do espanhol Garikoitz Bravo (Euskadi-Murias), na subida à Serra de Montejunto, aos 127,2 quilómetros, depois de a fuga ter tido quase 10 minutos de avanço.

No sábado, o pelotão vai enfrentar os 176,1 quilómetros da nona e penúltima etapa, entre Alcácer do Sal e Setúbal, cujo traçado inicial foi encurtado em cerca de 11 quilómetros, para reduzir as condicionantes ao trânsito no acesso às praias da Arrábida, reduzindo ainda a categoria de uma contagem de montanha, de segunda para terceira, no Alto da Arrábida (163).

Conteúdo publicado por Sportinforma