Volta a Portugal

07-08-2016 18:27

Gustavo Veloso: "O mais forte sou eu. Para o ano espero ganhar"

Rui Vinhas venceu a 78.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta.
Gustavo Veloso e Jorge Nuno Pinto da Costa
Foto: NUNO VEIGA / LUSA

Gustavo Veloso e Jorge Nuno Pinto da Costa

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Foi com um misto de sentimentos que o espanhol Gustavo Veloso falou do seu segundo lugar na Volta a Portugal em bicicleta. A 78ª da prova foi ganha pelo português Rui Vinhas, seu colega de equipa na W52-FC Porto. O espanhol sublinhou que sai com o sentimento de dever cumprido mas agastado por saber que foi o melhor do pelotão.

"O Rui Vinhas fez o contrarrelógio da sua vida. Defendeu-se muito bem. Demonstrou que é forte. É uma mistura de sentimentos. Estou feliz por Rui Vinhas ter ganho e a vitória ter ficado na equipa, mas é difícil saber que és o mais forte da Volta e não consegues ganhar. Qualquer pessoa no meu lugar conseguia perceber o que sinto agora", disse Gustavo Veloso à RTP.

Vencedor de três etapas, incluindo a última, no contrarrelógio que ligou Vila Franca de Xira a Lisboa, o galego espera vencer no próximo ano e somar o terceiro triunfo na prova rainha do ciclismo português.

"Tenho mostrado que o mais forte sou eu. Ganhou a equipa, fico contente. Se não ganhar eu que ganhe um colega de equipa. Penso que fiz o trabalho que tinha de fazer. Para o ano espero ganhar", atirou.

Gustavo Veloso, da W52-FC Porto, venceu três etapas na 78.ª edição da Volta a Portugal: a chegada ao Alto da Senhora da Graça, a etapa da Torre e o contrarrelógio final.

Rui Vinhas venceu a 78ª edição da Volta a Portugal em bicicleta. É o regresso de vitórias de um português na prova, algo que não acontecia desde 2011, quando Ricardo Mestre foi o vencedor.

Conteúdo publicado por Sportinforma