Râguebi

03-02-2017 08:30

Há dez anos, os Lobos desafiaram os profissionais com toda a alma lusitana

Tomaz Morais é o convidado desta edição da rubrica "A Minha Marca".
Tomaz Morais, antigo selecionador nacional de râguebi
Foto: AFP

Tomaz Morais, antigo selecionador nacional de râguebi

Por Evandro Delgado sapodesporto@sapo.pt

Tomaz Morais é o convidado desta edição da rubrica "A Minha Marca".

Quase dez anos depois de ter levado Portugal ao seu primeiro e único Mundial de râguebi, fomos à procura das histórias por trás deste feito inédito no desporto português.

No campo do Dramático de Cascais, equipa da Divisão de Honra treinada por Tomaz Morais, o técnico que conduziu Portugal a este marco histórico falou-nos da geração de Miguel Portela, dos irmãos Uva, Pedro Leal, Pedro Carvalho, Joaquim Ferreira, Gonçalo Malheiro e muitos outros. Uma geração que teve de construir e conquistar o seu espaço no râguebi com querer, dedicação e uma vontade enorme de se superar. Uma geração que aplicou e bem o lema de Tomaz Morais: "Querer é poder, crer é vencer".

Nesta rubrica, o atual Diretor Técnico do Grupo Dramático e Sportivo Cascais fala ainda do râguebi de sevens, de como Portugal esteve a um ponto de vencer a Nova Zelândia. Tomaz Morais analisa ainda o momento atual do râguebi português e traça caminhos que deverão ser seguidos para voltar a colocar Portugal na elite do râguebi mundial. De recordar que a seleção de 15 tem falhado os objetivos e até a seleção de sevens perdeu estatuto de residente no Circuito mundial da modalidade onde era uma das seleções mais carismáticas.

Vídeo: Veja a reportagem



Conteúdo publicado por Sportinforma