Futebol / Angola

27-11-2016 22:27

Petro deu "o seu melhor" na Taça da Independência, diz adjunto

Nejó Silva defendeu que a sua equipa deu o seu melhor na primeira edição da prova.
Nejó Silva
Foto: ANTONIO ESCRIVAO

Nejó Silva, técnico-adjunto do Petro de Luanda.

Por SAPO Desporto c/ Angop sapodesporto@sapo.pt

O técnico-adjunto do Petro de Luanda, Nejó Silva, afirmou este domingo, em Luanda, que a sua equipa deu o seu melhor na primeira edição da Taça Independência, apesar de não ter conseguido chegar ao objetivo, que era a conquista da referida prova.

Em declarações à imprensa no final da partida em que perderam para o Interclube, por 0-3, na última partida da Taça Independência que se disputou de 12 a 27 deste mês, o treinador-adjunto de Roberto Bianchi disse que faltou concentração e alguma disciplina tática no plantel.

Nejó Silva salientou que os atletas se esforçaram muito para conquistar esta primeira edição, mas estavam conscientes de que estavam a jogar com um adversário que não havia de facilitar e muito menos a jogar em casa, pelo que o resultado apareceu a favor do Interclube, que conquistou a prova.

Em relação ao torneio, frisou que a sua equipa conseguiu tirar grandes ilações dos jogadores jovens e que estes souberam aproveitar as oportunidades e os que melhor estiveram vão ter um lugar na equipa A.

A competição disputou-se no sistema todos contra todos, nos Estádios 22 de Junho e Coqueiros, com a participação do Interclube, Progresso do Sambizanga, Benfica de Luanda, Petro de Luanda, ASA e 1º de Agosto.

O torneio é uma homenagem à data da autodeterminação dos angolanos, que ocorreu a 11 de novembro de 1975.

Conteúdo publicado por Sportinforma