Futebol

13-12-2010 08:37

Naval e Varzim com problemas salariais

Naval 1.º de Maio e Varzim, os únicos clubes que assumem ter problemas salariais, garantem pagar o mês de Outubro até 15 de Dezembro, conseguindo assim cumprir os novos requisitos exigidos pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).
Naval e Varzim com problemas salariais

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

De acordo com o que a agência Lusa apurou junto dos 32 clubes que disputam os dois campeonatos profissionais, apenas Naval 1.º de Maio, da Liga principal, e Varzim, da Liga de Honra, não conseguiriam entregar, esta segunda-feira, a documentação necessária junto da LPFP.

Os clubes profissionais estão obrigados a apresentar até quarta-feira na LPFP os documentos comprovativos de que têm os compromissos salariais regularizados até ao final do mês de Outubro, sob pena de subtracção de pontos, de acordo com o artigo 58.º A do Regulamento Disciplinar.

O Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) remeteu-se ao silêncio, apesar dos contactos estabelecidos pela Lusa para obter um comentário à situação salarial deste início de temporada.

Fontes da Direcção e do plantel da Naval 1.º de Maio afirmaram à Lusa que, na sequência de um acordo estabelecido com a equipa profissional, o clube pagará o mês de Outubro até quarta-feira, ficando ainda assim em falta o mês de Novembro.

Já o Varzim, cujo plantel ameaçou greve e levou mesmo o presidente a anunciar a sua saída do clube, também garantiu que liquidará até quarta-feira os meses de Setembro e Outubro, ficando igualmente em falta Novembro, de acordo com fontes idênticas.

O Belenenses, clube da Liga de Honra com assumidas graves dificuldades financeiras, está preparado para cumprir os requisitos exigidos pela LPFP, tendo já chegado a acordo com o futebolista brasileiro Rodrigo Arroz, que se queixou de ordenados em atraso e ponderou a rescisão de contrato.

Depois de a Direcção ter anunciado a 16 de Novembro a possibilidade de a equipa falhar o encontro com o Benfica, devido a dificuldades de tesouraria, também o Beira-Mar tem a situação regularizada até Outubro, segundo disse à Lusa fonte do clube da Liga principal.

Os restantes emblemas participantes da Liga e Liga de Honra asseguraram à Lusa que cumprem com os seus profissionais e muitos deles afirmaram que, inclusivamente, já pagaram o mês de Novembro e os prémios desde o início da temporada.