Insólito

06-07-2017 11:20

Clube brasileiro despede quatro jogadores após masturbação coletiva no balneário

Sport Clube Gaúcho rejeita as críticas homofóbicas que foram dirigidas ao clube.
Clube brasileiro despede quatro jogadores após masturbação coletiva no balneário
Foto: DR

Clube brasileiro despede quatro jogadores após masturbação coletiva no balneário

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Sport Clube Gaúcho, clube de futebol brasileiro, rescindiu o contrato com quatro jogadores (titulares) do seu plantel depois de descobrir um vídeo na internet onde surgem envolvidos numa masturbação coletiva no balneário.

Nas imagens, gravadas na última sexta-feira, um dos jogadores masturba dois dos seus companheiros, enquanto o quarto filma tudo a partir de um telefone.

Após o incidente, o Sport Club Gaúcho, emblema do interior do Rio Grande do Sul, no sul do Brasil, lançou um comunicado com mensagens de reflexões: "Há momentos na vida em que o melhor é ficar calado, assistindo silenciosamente...", diz um dos textos.

Numa entrevista ao jornal Zero Hora, o presidente do clube, Gilmar Rosso, militar e professor de sociologia, expressou o seu desagrado quando confrontado com as imagens.

“Mal carreguei no play durou poucos segundos para parar o vídeo. Achei nojento", disse o líder do Sport Clube Gaúcho.

Rosso rejeitou as críticas homofóbicas que foram dirigidas ao clube, depois de anunciada a decisão de dispensar os quatro jogadores: “O que aconteceu aqui foi um ato de indisciplina. Desde o início da época, todos os jogadores sabiam que não se podiam divulgar imagens e videos sem autorização da direção. Se o vídeo tivesse uma caráter heterossexual seria tomada a mesma decisão”.

Neste sentido, o presidente salientou ainda que “o Gaúcho foi um dos primeiros clubes a ter adeptos homossexuais no interior do estado. Tivemos a nossa Coligay em 1980, quase há 40 anos. Não temos qualquer tipo de preconceito, não somos guardas morais e não temos o poder da polícia para controlar o que os jogadores fazem nos seus dias de folga"

Conteúdo publicado por Sportinforma