Acidente/Chapecoense

29-11-2016 17:19

Autoridades confirmam seis sobreviventes do acidente aéreo

Até ao momento, foram resgatados 60 corpos, de acordo com a a Cruz Vermelha colombiana.
Destroços do avião que transportava a comitiva da Chapecoense
Foto: Lusa

Destroços do avião que transportava a comitiva da Chapecoense

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Seis pessoas sobreviveram ao acidente aéreo de hoje nas proximidades da cidade de Medellín, na Colômbia, segundo um balanço das autoridades colombianas.

Em comunicado, a Aeronáutica Civil Colombiana confirmou que os seis sobreviventes são três jogadores, um jornalista, um técnico da aeronave e uma comissária de bordo.

Na lista anterior, não constava o jogador Zampier Neto, que foi entretanto encontrado com vida, mas incluía Marcos Danilo Padilha que foi resgatado, embora não tenha sobrevivido aos ferimentos, segundo a imprensa brasileira.

Até ao momento, foram resgatados 60 corpos, de acordo com a a Cruz Vermelha colombiana.

A agência de Aeronáutica Civil da Colômbia informou que 81 pessoas viajavam no avião que se despenhou hoje perto do aeroporto internacional de Medellín.

No aparelho, seguia a equipa brasileira do Chapecoense, que ia disputar a primeira mão da final da Taça Sul-Americana com os colombianos do Atlético Nacional.

Em comunicado, o aeroporto de Medellín refere que o avião declarou-se em emergência" às 22:00 locais (03:00 em Lisboa) "por falhas técnicas", de acordo com a transmissão feita para a torre de controlo.

O avião tinha saído do aeroporto Viru Viru, de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, onde aparentemente tinha realizado uma escala técnica.

Conteúdo publicado por Sportinforma