Acidente/Colômbia

29-11-2016 13:52

Atlético Nacional pede título para a Chapecoense

Avião que transportava a equipa caiu perto de Medellín, Colômbia.
Chapecoense
Foto: Lusa

Chapecoense

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Atlético Nacional de Medellín pediu, em comunicado, para que a Confederação Sul-Americana de Futebol entregue o título da Taça Sul-Americana à Chapecoense, formação com quem iriam disputar a primeira mão da competição esta quarta-feira.

“Atlético Nacional convida a Conmebol para que o título da Taça Sul-Americana seja entregue à Associação Chapecoense de Futebol como prémio honorário e homenagem póstuma às vítimas deste acidente fatal que enluta o nosso desporto”. Da nossa parte, e para sempre, Chapecoense Campeão da Taça Sul-Americana 2016”, pode ler-se em comunicado.

O aparelho que fazia um voo 'charter' com 81 pessoas a bordo, incluindo a equipa da Chapecoense, que ia disputar a primeira mão da final da Taça Sul-Americana com os colombianos do Atlético Nacional, caiu perto da cidade de Medellín.

Uma das vítimas deste acidente é o treinador da Chapecoense, Caio Júnior, que representou enquanto jogador o Vitória de Guimarães, o Estrela da Amadora e o Belenenses entre 1987 e 1995.

Marcelo Boeck, antigo guarda-redes do Marítimo e do Sorting, faz parte do atual plantel do emblema brasileiro, mas não seguia no avião.

Entre os sobreviventes estão o guarda-redes Jackson Follmann, de 24 anos, o lateral Alan Ruschel, de 27 anos, e o defesa central Helio Zampier Neto, de 31 anos.

*atualizado 16h08

Conteúdo publicado por Sportinforma