Cabo Verde

01-12-2016 14:16

Gerson Melo deixa oficialmente a Direcção-Geral dos Desportos

Anillo Santos é o seu sucessor.
Gerson Melo

Gerson Melo

Por Inforpress sapodesporto@sapo.pt

Gerson Melo deixou oficialmente esta quarta-feira as funções do director-geral dos Desportos, cargo que vinha ocupando desde Maio de 2014 , “para abraçar um novo desafio” e será substituído por Anildo Santos, delegado deste organismo do desporto, em Santo Antão.

Gerson Melo tornou público a cessação do cargo que vinha ocupando em comunicado de imprensa e diz-se convicto que soube “honrar o compromisso assumido e que, com espírito de missão” a sua equipa deu o seu “humilde contributo em prol do desenvolvimento do desporto nas Ilhas e das Ilhas”.

Em jeito do balanço destes três anos à frente da DGD, Melo mostra-se orgulhoso pelo “salto qualitativo de Cabo Verde na senda internacional ao nível do desporto”, tendo destacado os dois títulos mundiais individuais (Matchu no kite surf em 2016 e Márcio Fernandes em 2015).

Títulos e medalhas continentais no desporto paralímpico, judo, taekwondo e várias participações nacionais (várias modalidades) em competições africanas são também referenciados como proezas que o ajudou a deixar a DGD com o “sentimento do dever cumprido”.

Sublinha ainda como ponto alto da história desportiva das Ilhas nos últimos três anos, a organização dos X Jogos da CPLP este ano na ilha do Sal e que trouxe mais de 500 atletas e participantes, evento do qual esteve “intimamente ligado" à sua organização, é tendo merecido forte reconhecimento dos envolvidos como “os maiores Jogos da CPLP de sempre”.

Igualmente, diz-se orgulhoso de vários programas e projectos lançados durante a sua passagem à frente da DGD, sobretudo ao nível da formação e de bolsas de apoio aos atletas e convicto que “continuarão a contribuir para o desenvolvimento do desporto” no arquipélago.

A consolidação e afirmação da Gala do Desporto como a “grande festa” do desporto das Ilhas são referenciadas pelo mesmo como mais um ponto positivo e que, certamente, será continuada e aperfeiçoada nos próximos anos.

"Um aspecto por nós assumidos, desde a primeira instância, como grande compromisso, e do qual nos orgulhamos", sublinhou.

Apontou ainda a melhor gestão e aproveitamento dos recursos públicos destinados ao desporto como uma das bandeiras da sua gestão na DGD e formulou votos para que venha a ser igualmente assumidos pelos futuros dirigentes desportivos ao nível das instituições, dirigentes e clubes desportivos.

Ao seu sucessor, Anildo Santos, augurou muitos sucessos à frente “desta instituição vital” para o desenvolvimento do desporto nacional, na certeza de que “conhece bem os cantos da casa e saberá levar o “barco a bom porto”.

Conteúdo publicado por Sportinforma