Futebol/Cabo Verde

18-04-2017 08:50

Vulcânico quer jogos à mesma hora em nome da verdade desportiva

A direção do Vulcânico propôs que os jogos da da última, entre as equipas do Vulcânico – Botafogo e Académica – Baxada, sejam realizados à mesma hora.
Futebol
Foto: DR

Futebol

Por SAPO Desporto c/ Inforpress sapodesporto@sapo.pt

A direção do Vulcânico Futebol Club, líder do regional do primeiro escalão, solicitou à Associação Regional de Futebol a realização dos jogos envolvendo as duas equipas com possibilidade de conquistar o título, no mesmo dia e à mesma hora.

Para evitar qualquer “tentação de manipulação de resultados”, a direção do Vulcânico propôs à Associação Regional de Futebol que os jogos da décima oitava jornada, a última, entre as equipas do Vulcânico – Botafogo e Académica – Baxada, sejam realizados à mesma hora, sendo que um será realizado no estádio 5 de Julho, em São Filipe, e outro no Francisco José Rodrigues, nos Mosteiros.

“Isso acontece em toda a parte do mundo, quando dois jogos concorrem para o mesmo objetivo são realizados à mesma hora”, disse Luís Nunes, da direção do Vulcânico, indicando que a proposta é no sentido do jogo entre Vulcânico – Botafogo, inicialmente calendarizado para sábado, 22, seja adiado para domingo, 23, nos Mosteiros, acrescentando que estando em jogo a verdade desportiva, a própria Associação deve estar interessada.

Sobre eventuais despesas que o adiamento do jogo possa acarretar, Luís Nunes indica que as autoridades locais podem ajudar, porque, conforme disse, as despesas não ultrapassam os 30 mil escudos.

“Acreditamos que as pessoas que estão à frente de futebol vão defender a verdade desportiva. Não está em causa interesse de uma equipa, mas sim a verdade desportiva e situação idêntica pode acontecer no futuro e a Associação deverá agir da mesma forma, independentemente das equipas envolvidas”, disse, observando que a sua equipa está a defender aquele que é feito em outras paragens, sendo que a decisão valerá como jurisprudência para o futuro, como mecanismo de garantir a verdade desportiva.

Este responsável lembra que o próprio Regulamento Geral da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), no seu artigo 47º número 6, prevê a realização de jogos à mesma hora, ao estipular que “os jogos das três ultimas jornadas de qualquer fase, de qualquer competição oficial, deverão, se possível, realizar-se no mesmo dia e hora”.

É com base nisso que o Vulcânico pediu a Associação para realizar os dois jogos no mesmo dia e hora, esperando que esse organismo tenha isso em conta.

O presidente da direção da Associação Regional de Futebol do Fogo, Pedro Pires, contactado na noite de segunda-feira pela Inforpress, confirmou a receção da proposta/pedido da equipa do Vulcânico, prometendo dar uma resposta nas próximas 48 horas.

Jorge Pires afirmou que o calendário dos jogos manterá assim como foi definido no início da época.

Segundo o responsável, o Regulamento Geral da FCF, nos seus artigos 50º, 51º e 52º, não permite a alteração do calendário das últimas três jornadas, indicando que isto é da competência Federação Cabo-verdiana de Futebol e não da Associação, alterar o calendário dos jogos.

A proposta do Vulcânico foi endereçada à Direção da Associação Regional de Futebol, mas com conhecimento ao presidente da Federação cabo-verdiana de Futebol (FCF), instituição máxima de gestão de futebol no país.

Caso a Associação decidir em manter o calendário dos jogos assim como foi definido no início da época, o jogo Vulcânico – Botafogo realiza-se na tarde de sábado, 22, no estádio 5 de Julho, e Académica – Baxada, no domingo, 23, no mesmo estádio.

Dada a situação de empate entre as duas equipas, Vulcânico e Académica, quer nos confrontos entre si como no número de pontos, o campeão regional do Fogo época 2016-17 será encontrado pela diferença de golos marcados e sofridos em todos os jogos do campeonato do primeiro escalão.

Há muito que responsáveis das duas equipas se acusam mutuamente de “compra” de jogos e de resultados e que se o jogo for realizado em dias diferentes pode existir a possibilidade de manipulação de resultados.

Conteúdo publicado por Sportinforma