Futebol/Cabo Verde

29-04-2017 12:12

Vulcânico e Académica do Fogo em vantagem para a conquista do torneio de São Filipe

O Vulcânico, campeão regional em título, defrontou e goleou, com facilidade, a Académica da Brava.
Vulcânico Clube do Fogo

Vulcânico Clube do Fogo

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

As equipas do Vulcânico e da Académica do Fogo estão em vantagem para conquista da edição 2017 do torneio quadrangular de futebol das festividades do Dia do Município e da Bandeira de São Filipe.

A Académica do Fogo goleou, sexta-feira, o Desportivo de Curral Grande da comunidade emigrada nos Estados Unidos da América no jogo da primeira jornada, por 3-0, enquanto o Vulcânico goleou a Académica da Brava por 4-0.

A formação da Académica terminou a primeira parte a vencer, por uma bola a zero, tendo a formação do Desportivo desperdiçado chance de empatar ao não transformar uma grande penalidade.

No segundo tempo, a Académica marcou por mais duas vezes, fixando o resultado em 3-0.

Como o torneio é disputado pelo sistema de pontuação, independentemente do resultado no final da partida as equipas são obrigadas a marcar cinco grandes penalidades cada e neste capitulo a Académica saiu em vantagem por 5-2.

No segundo jogo, o Vulcânico, campeão regional em título, defrontou e goleou, com facilidade, a Académica da Brava, equipa que foi chamada para ocupar a vaga do Desportivo da Praia que não pôde se deslocar ao fogo, porque a Associação Regional de Santiago Sul não permitiu a alteração do seu jogo, por um expressivo 4-0.

Na marcação das grandes penalidades, a formação da Académica da Brava levou vantagem sobre o Vulcânico por 5-4.

Pelo meio, realizou-se a prova de atletismo feminino nos 100 metros, que contou com uma fraca participação, apenas três atletas, tendo Irlanda Lopes ocupado a primeira posição, seguido de Denise Furtado e Patrícia Romine.

Para este sábado, 29, do programa consta a realização do final da prova de hipismo, que conta com o concurso de seis cavalos, sendo três da ilha do Fogo, um de Santo Antão, outro de S.Vicente e um outro da ilha de Santiago.

O lançamento do “Crise de Continência” de Adriano Pires, encontro de GANANTIA Seguros com parceiros, entidades oficiais e emigrantes, pilão (ultimo dia) para preparação do milho, jogos infantojuvenis fazem parte do programa.

À noite, o palco de Presídio recebe mais uma noite de baile de conjunto, a terceira, com actuação de grupos e artistas da ilha do Fogo ou originário desta ilha, como Passadinha e Augusto Cego, Magma Sound e Jota Grande, Quirino do Cano, Neusa, Jorge Sena e Assol Garcia.

Conteúdo publicado por Sportinforma