Futebol/Cabo Verde

15-05-2017 21:29

Onze Unidos dominam na contagem de troféus do Maio

Equipa cabo-verdiana voltou aos títulos cinco anos depois.
Onze Unidos empata (0-0) com Acad
Foto: Inforpress

Onze Unidos posa para a fotografia

Por SAPO Desporto c/Inforpress sapodesporto@sapo.pt

A equipa do Onze Unidos arrebatou a maioria dos troféus das provas realizadas pela Associação Regional de Futebol do Maio, incluindo o de campeão regional que não vencia há 5 anos.

Segundo os dirigentes da turma azul da cidade do Porto Inglês, esta é o coroar do trabalho despendido na preparação da época, que os possibilitou ganhar o título de campeão, Taça de Djarmai e ainda o título de campeão no escalão sub-17, o troféu jovem revelação assim como o de guarda-redes menos batido. A complementar esta onda de vitórias dos Onze Unidos na época desportiva 2016/17, o técnico ´Djó di Mariana´ foi distinguido no sábado como o melhor treinador do ano.

Durante a cerimónia de entrega de troféus, a equipa do Mira-Mar foi contemplada com o título de campeão da segunda divisão, enquanto o atleta Mika da equipa do Académico 83 foi distinguido como o melhor jogador da época desportiva 2016/17.

No mesmo sentido, Djone da equipa da Académica do Maio recebeu o troféu de melhor marcador, e equipa de Barreirense também recebeu a taça de campeão feminino.

No capitulo da arbitragem, Tomas foi distinguido como melhor árbitro, Dimas e Tito foram também eleitos como melhores árbitros auxiliares, e Rui dos Reis recebeu o troféu de melhor dirigente do ano.

O presidente da ARFM, Odílio Neves disse que o balanço da época desportiva 2016/17 é “extremamente positivo”, visto que houve mais competição até ao fim e graças a isso o campeão regional de futebol da primeira divisão, só veio a ser conhecido a uma jornada do fim, o que também sucedeu na segunda divisão.

“Estamos todos de parabéns, tanto os clubes como os jogadores por este feito e creio que temos condições reais para continuarmos a ter esse bom desempenho”, disse, aproveitando a ocasião para agradecer também a “boa moldura humana” que compareceu no estádio durante esta época, notou.

Conteúdo publicado por Sportinforma