Cabo Verde

13-09-2016 17:44

Associações regionais tentam destituir a direção da FCF

Proposta de assembleia-geral extraordinária para destituir a direção da Federação foi entregue hoje pelas associações regionais de futebol de Santiago Sul, Fogo, Brava e São Vicente.
Presidente da Federa

Direção liderada por Victor Osório muito contestada

Por SAPO Desporto c/Inforpress sapodesporto@sapo.pt

As associações regionais de futebol de Santiago Sul, Fogo, Brava e São Vicente entregaram hoje uma carta à Assembleia-Geral da Federação Cabo-verdiana de Futebol convocando uma assembleia-extraordinária em vista a destituir a atual direcção de Victor Osório.

Na qualidade de mandatário deste movimento, Mário “Donnay” Avelino, presidente da Associação Regional de Futebol de Santiago Sul, explicou à Inforpress que pretendem com esta missiva destituir a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), de forma “a resgatar o prestígio da instituição e da própria seleção nacional de futebol”.

Donnay Avelino disse que à luz do regulamento da FCF as quatro associações reuniram-se de forma a cumprir pelo menos 1/3 das associações filiadas, mas que no computo geral conta com o aval de quase generalidade dos membros que não se revêm na gestão do presidente Victor Osório.

Donnay fez questão de esclarecer que a missiva entregue esta manhã propõe uma reunião com três pontos de ordem específica, designadamente a convocação de uma assembleia-geral, a destituição desta equipa da Federação e a criação de uma comissão de gestão até a composição de uma nova direção.

O “descontentamento generalizado da gestão federativa”, segundo o porta-voz do grupo, vem de há muito, agravado pelo “esbanjamento dos recursos da FCF e criação de mais peso na instituição com o despedimento de alguns trabalhadores e contratação de novos funcionários”.

Mário “Donnay” Avelino disse que tanto a forma como a FCF está a ser gerida, como o fraco desempenho da selecção de futebol, eliminada do Campeonato Africano das Nações, CAN’2017 estão a deixar inquietos as associações, que também estão descontentes com a interferência do presidente federativo na gestão das associações regionais.

A menos de um mês da estreia da selecção nacional na fase de apuramento africano para Mundial Rússia’2018, Donnay Avelino acusa a FCF de falta de planificação, agravado com a saída do seleccionador e a procura desesperada para se encontrar o sucessor de Felisberto “Beto” Cardoso.

Conteúdo publicado por Sportinforma