Futebol/França

28-03-2017 17:10

Equipa feminina joga com patrocínio de bordel na camisola

Caso suscitou polémica em França, mas tanto o presidente como o treinador do clube desvalorizaram a situação.
Camisola com que o FC Pollestres entrou em campo
Foto: DR

Camisola com que o FC Pollestres entrou em campo

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Estalou o verniz em França. Tudo porque as jogadoras da equipa do FC Pollestres, da cidade de Perpinhã, entraram em campo no último fim de semana com o patrocínio de um bordel na camisola.

Segundo o site francês 'L'Indépendant', a publicidade foi feita ao Club Paradise, localizado em La Jonquera, na fronteira com Espanha, o que suscitou grande contestação em França, nomeadamente da parte de alguns políticos da região.

Alain Clément, presidente do Pollestres, explicou o sucedido. "As camisolas foram oferecidas há três anos pelo Club Paradise, foram anteriormente utilizadas pela equipa masculina e nunca foram um problema. As atletas da nossa equipa feminina precisavam de camisolas de mangas compridas e, portanto, decidiram usá-las. Não foi nada imposto. Foi uma coisa pontual. Os políticos não sabem como funcionam os clubes amadores. Deveriam ajudar-nos", afirmou.

O treinador da equipa, Gilles Pugnet, também procurou rebater as críticas. "Há coisas muito mais sérias do que uma camisola num jogo de futebol no domingo", disparou o treinador em declarações ao site 'France Bleu'.

Conteúdo publicado por Sportinforma