Girabola

08-09-2016 21:51

Treinador do Petro encara jogo com o Desp. Huíla como uma 'final'

A equipa de Luanda depende de deslizes do Libolo e do 1º de Agosto para ainda chegar ao título.
Roberto Bianchi
Foto: PEDRO PARENTE

Roberto Bianchi

Por SAPO Desporto c/ Angop sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Petro de Luanda, Beto Bianchi, afirmou hoje que o duelo de sábado diante do Desportivo da Huila é encarado como uma final, em função dos objetivos traçados para a última etapa do campeonato angolano.

Ao falar em conferencia de imprensa para fazer o lançamento da partida, referente à 23ª jornada do Girabola, o técnico disse que é tida como mais uma final porque vai ter pela frente um adversário que luta pela permanência na primeira divisão, enquanto o seu grupo almeja chegar ao título, apesar de depender de deslizes do líder 1º de Agosto e o campeão Recreativo do Libolo.

“Vamos para este jogo com o moral em alta, porque viemos de uma vitória (3-0 diante da Académica do Lobito para a Taça de Angola) num campo difícil e queremos continuar a vencer para fazer as contas mais tarde”, disse.

Para Beto Bianchi, jogar com o Desportivo da Huila é sempre difícil, por ser uma equipa satélite do 1º de Agosto e a motivação em jogar com o Petro é outra. “O Desportivo é daquelas equipas que sabe jogar, é forte fisicamente, mas nós queremos apenas os três pontos e seguir em frente “ realçou.

Apenas dois jogadores estão de fora dos convocados: o médio Gti e o defesa Miguel, que se encontram a recuperar de lesões.

O Petro de Luanda soma 42 pontos, em terceiro lugar, ao passo que o Desportivo da Huila tem apenas 23, na décima segunda posição.

Conteúdo publicado por Sportinforma