Futebol

09-06-2017 15:46

Federação Angolana de Futebol sanciona 13 árbitros

De acordo com o comunicado da FAF, os castigos entram em vigor no início da segunda volta da competição.
Sede da FAF em Luanda
Foto: Rosário Santos/Angop

Edifício sede da Federação Angolana de Futebol em Luanda.

Por SAPO Desporto c/Angop sapodesporto@sapo.pt

O Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF) sancionou 13 árbitros, com destaque para o castigo de 50 dias aplicado à equipa chefiada por José Álvaro, do jogo do Progresso da Lunda Sul-1º de Agosto (1-2), da 13ª jornada do campeonato nacional da I divisão, Girabola2017.

Rosário Cassinda e Estanislau Muluta Prata foram os árbitros assistentes da partida cujo resultado foi fixado por volte-face. Em face deste desfecho, adeptos da equipa da casa cometeram actos considerados à margem da lei pelo conselho de disciplina, o que resultou na interdição do estádio das Mangueiras, em Saurimo.

Sob proposta do Conselho Central de Árbitros (CCAFA) foram igualmente punidos com 45 dias, os juízes principais Paulo Sérgio, Bernardo Nangolo e José Maxia e os auxiliares Elias Kalei, Flávio Dias e Cláudio Vunge.

Foram também sancionados com 30 dias, novamente José Maxia (dupla sanção) e Ailton Carmelino (principais), para além dos assistentes Orlando Pimenta, Flávio Dias e Domingos Cordeiro.

Estes árbitros punidos estavam envolvidos nas partidas entre o Progresso da Lunda Sul/1º de Agosto (13ª jornada), Santa Rica de Cássia do Uige/Petro de Luanda (0-1, 14ª ronda), 1º de Maio de Benguela/Santa Rita (3-2, 13ª), FC Bravos de Maquis do Moxico/Recreativo do Libolo (1-0, 14ª), Petro de Luanda-1º de Maio de Benguela (4-1, 15ª) e Progresso da Lunda Sul/Desportivo da Huila (2-0, 15ª).

Conteúdo publicado por Sportinforma