Sobre Ricardo Teixeira

12-03-2012 22:05

"Exterminámos um cancro", diz ex-jogador Romário

O ex-presidente tinha pedido uma licença provisória por motivos de saúde na quinta-feira, mas hoje a tornou definitiva a saída da CBF.

Por Sapo Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O ex-jogador de futebol, e atual deputado federal, Romário comparou a renúncia de Ricardo Teixeira da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com a cura de um cancro, na sua página da rede social Facebook.

"Hoje podemos comemorar. Exterminámos um cancro do futebol brasileiro. Finalmente, Ricardo Teixeira renunciou à presidência da CBF", escreveu Romário.

Teixeira renunciou hoje ao cargo, segundo carta lida pelo seu sucessor, José Maria Marin. O agora ex-presidente estava no comando da instituição há 23 anos e deixou o cargo no meio de denúncias de corrupção.

Romário, que era aliado de Teixeira enquanto jogador e se tornou crítico após ser eleito deputado, também escreveu no Facebook desejar que "uma limpeza geral" seja feita na confederação.

O deputado também criticou o sucessor de Teixeira, José Maria Marin (a quem chamou de João), e comparou-o a outra doença.

"Espero que o novo presidente, João Maria Marin, o que furtou a medalha do jogador do Corinthians na Copa São Paulo de Juniores, não faça daquele ato uma constante na Confederação. Senão, teremos que exterminar a Aids (Sida) também", escreveu.

Marin, que assume por ser o vice-presidente mais idoso, diz que a medalha que recolheu no episódio descrito por Romário era uma cortesia.