Futebol

07-12-2015 13:25

FARC homenageiam antigo internacional brasileiro Sócrates

A guerrilha colombiana exaltou o seu papel na instauração da "democracia corinthiana" no início dos anos 80.
Botafogo supera Val

Sócrates faleceu em 2011

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Sócrates, a lenda do futebol brasileiro, que morreu há quatro anos, recebeu uma homenagem inesperada das FARC, a guerrilha colombiana, que saudou no domingo o “combatente revolucionário”.

Mais do que ao jogo elegante no miolo do terreno e pilar das seleções ‘canarinhas’ de 1982 e 1986, as FARC prestaram homenagem na sua página no Youtube a "um combatente revolucionário, não apenas no futebol".

A guerrilha colombiana sublinhou o papel do "maestro" no seu clube, o Corinthians, onde Sócrates "desenvolveu uma experiência desportiva e política, de democracia e de autogestão, que se chamou ‘democracia corinthiana’".

Nos anos 80, em pleno período da ditadura no Brasil (1964-1985), Sócrates instituiu com os seus companheiros de equipa um sistema original em que cada decisão ligada à vida do ‘Timão’ era submetida ao voto dos jogadores, desde a cor das camisolas, aos salários.

A antiga estrela do futebol brasileiro incarna, de acordo com as FARC – que, sob os auspícios de Cuba, se encontram em conversações com o governo colombiano desde 2012, depois de meio século de conflito armado – o ideal segundo o qual "todas as sociedades podem e devem ser igualitárias".

Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, craque da ‘Seleção dos Sonhos’ de 1982, ao lado de Falcão, Toninho Cerezo, Zico, entre outros, médico de formação, morreu a 05 de dezembro de 2011, aos 57 anos, vítima de complicações de saúde associadas ao alcoolismo.

Conteúdo publicado por Sportinforma