Futebol internacional

04-08-2016 14:45

Joseph Blatter insiste na inocência e diz que não é corrupto

O recurso que Blatter entregou no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) deverá ser julgado a 25 de agosto.
Sepp Blatter
Foto: Lusa

Sepp Blatter

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Joseph Blatter, antigo presidente da FIFA, admitiu hoje que continua muito afetado com a suspensão de seis anos de toda a atividade relacionada com o futebol, mas insistiu estar inocente e que não é corrupto.

Em entrevista ao canal alemão ZDF, que será transmitida hoje, Blatter, de 80 anos, diz continuar “impressionado com este ataque à FIFA”

“Continuo em estado de choque”, disse Blatter, operado em julho a um melanoma cancerígeno na pele.

O antigo líder da FIFA, que exerceu a presidência do organismo entre junho de 1998 e fevereiro de 2016, manifestou a “absoluta convicção” que tudo ficará esclarecido “a 100 por cento” e que ninguém encontrará provas que o possam incriminar.

Depois de uma punição inicial de oito anos de suspensão, aplicada pelo Comité de Ética da FIFA, Blatter recorreu para o Comité de Apelo, que reduziu a pena para seis anos.

Blatter foi suspenso por um controverso pagamento, considerado ilegal, de 1,8 milhões de euros em 2011, por alegado trabalho de consultadoria realizado por Michel Platini, nove anos antes, em 2002.

O recurso que Blatter entregou no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) deverá ser julgado a 25 de agosto.

Conteúdo publicado por Sportinforma