Euro2016

05-08-2016 13:14

Mourinho: "Ronaldo perdeu o controlo emocional nos últimos minutos da final"

O treinador português do Man. United disse que nessa fase os 11 em campo não ouviam nada a não ser eles próprios no relvado.
José Mourinho no Manchester United
Foto: AFP or licensors

José Mourinho, técnico do Man. United

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

José Mourinho desvalorizou o papel de Cristiano Ronaldo como 'adjunto' de Fernando Santos nos derradeiros minutos da final do Euro2016, que culminou com o triunfo de Portugal sobre a França, por 1-0, no Stade de France.
Em entrevista à SportTV, o técnico português confessou que nunca lhe aconteceu nada semelhante e que não saberia como reagir. "Se fosse comigo, não sei o que faria porque nunca me aconteceu. Essa pergunta devia ser feita ao Cristiano e não a um treinador. Questionar sobre quais foram os seus objetivos, se emocionalmente estava controlado ou descontrolado… O que acho, estando fora, é que a contribuição naqueles últimos minutos não foi nada. Quem jogou foram os 11 que estavam lá dentro. Quem induziu a equipa foi treinador. Quero olhar para aquilo como um extravasar de emoção de alguém que viu que faltavam uns minutos para atingir um objetivo que todos queriam", explicou.
O treinador do Manchester United foi mais longe no seu raciocínio e considerou que o capitão da Seleção "perdeu um bocadinho o controlo emocional das coisas". "Não fez mal nenhum, mas acho que os 11 que estiveram lá dentro, naqueles 4 ou 5 minutos, estavam totalmente concentrados no que estavam a fazer, tinham controlo total da situação. Não ouviam treinador, nem adeptos, só se ouviam uns aos outros. O que a experiência me diz é que nos minutos de grandes decisões eles, lá dentro, estão envolvidos no mundo deles", sentenciou.
Conteúdo publicado por Sportinforma