Futebol

08-08-2016 14:03

UEFA solidariza-se com vítimas de bombardeamentos antes da Supertaça europeia

Um menino afegão e outro sírio acompanharão os ‘capitães’ de Real Madrid e Sevilha.
Supertaça Europeia de 2014
Foto: GEOFF CADDICK / EPA

O encontro será uma reedição da Supertaça Europeia de 2014.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Um menino afegão e outro sírio acompanharão na terça-feira os ‘capitães’ de Real Madrid e Sevilha com os troféus que cada equipa conquistou (Liga dos Campeões e Liga Europa), na cerimónia de abertura da Supertaça Europeia.


Esta foi a forma escolhida pela Fundação UEFA para as Crianças para deixar uma mensagem solidária às vítimas dos bombardeamentos de todo o mundo.

O jogo, que será disputado na cidade norueguesa de Trondheim, também irá servir para que esta Fundação se alie a uma campanha lançada pela Handicap International, associação de ajuda humanitária aos refugiados e que os tenta reintegrar na sociedade.

No estádio Lerkendal vai ser exibido o ‘slogan’: “Não ao bombardeamento de civis!”, segundo o comunicado da Fundação da UEFA.

“Bombardear civis não é um ato de guerra, é um crime! Devemos proteger urgentemente a população civil e obrigar os envolvidos em conflitos armados a respeitar as regras do direito internacional”, argumentou Manuel Patrouillard, diretor-geral da Handicap International.

Leif Ivar Akselvoll, em representação da Federação Norueguesa de Futebol, disse que vai ser transmitida “uma mensagem para o futuro dos jovens, sendo evidente que o futebol é um veículo de integração social”.

Na final, o Real Madrid, desfalcado de Cristiano Ronaldo e Pepe, irá procurar alcançar a terceira Supertaça para o seu palmarés.

Por seu turno, a formação da Andaluzia procura o segundo troféu.

A Supertaça deste ano reedita o confronto entre madrilenos e andaluzes na edição de 2014, que os ‘merengues’ venceram por 2-0.

Conteúdo publicado por Sportinforma