Futebol / Grécia

11-08-2016 15:06

Paulo Bento quer "fazer crescer a história" do Olympiacos

O português foi apresentado como novo treinador do clube grego.
Paulo Bento
Foto: OLYMPIACOS

Paulo Bento, novo treinador do Olympiacos.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O português Paulo Bento assumiu esta quinta-feira a ambição de fazer crescer a história do Olympiacos, na sua apresentação como treinador do hexacampeão grego de futebol.

“Estou extremamente feliz, venho para um clube com uma história tremenda, com a ideia de fazer crescer essa história, com o apoio de toda a gente do clube, jogadores, direção e restante ‘staff’, esse é o grande objetivo que tenho”, afirmou Paulo Bento, em conferência de imprensa.

Aos 47 anos, o antigo selecionador de Portugal e ex-treinador de Sporting e Cruzeiro, sucedeu ao espanhol Víctor Sánchez e tornou -se no quarto treinador luso no clube, depois de Leonardo Jardim, Vítor Pereira e Marco Silva.

“Ganhar” foi a palavra mais repetida pelo técnico na sua apresentação como treinador de “um grande clube, que luta por títulos e os tem conquistado”, reiterando a vontade de “engrandecer cada vez mais a sua história”.

Reconhecendo chegar ao clube grego a poucos dias de disputar a primeira mão dos ‘play-offs’ da Liga Europa, em Arouca, na quarta-feira, Paulo Bento realçou a necessidade de conhecer melhor o plantel e adaptar-se à realidade do clube.

“Ainda teremos tempo de analisar o próximo adversário, até porque vai começar a I Liga portuguesa, mas é um clube que tem crescido muito nos últimos anos. Acabaram por passar a pré-eliminatória, não perderam nenhum dos jogos, ao contrário de nós, que ainda não ganhámos nenhum, penso que o melhor sentimento que devemos ter é de respeito, com os pés no chão, com o favoritismo decorrente da grandeza do Olympiacos, sem pensar que vamos ganhar sem jogar, porque esse será o maior erro que podemos cometer”, frisou o técnico, antevendo uma “eliminatória difícil” para concretizar “um objetivo extremamente importante para o clube.

Paulo Bento assumiu ter conversado com Marco Silva, que levou o clube do Pireu ao sexto título consecutivo, apenas com uma derrota.

“Falei com o Marco, para ter conhecimento do que era a equipa e o clube, fez um excelente trabalho aqui, foi campeão com números muito difíceis de igualar, e as informações que vieram dele foram extremamente positivas para mim, sobre a organização do clube, as instalações e do que temos para continuar a colocar o Olympiacos na rota do sucesso”, referiu.

Questionado sobre a sua resistência à pressão de liderar um grande clube, Paulo Bento desvalorizou, recordando estar habituado a essa obrigação de vencer.

“Nos clubes em que estive até agora houve sempre pressão, no Sporting, na seleção nacional e noutra passagem sem grande significado, agora noutro grande clube. À medida que vais ganhando é normal que as pessoas queiram sempre mais, é para isso que aqui estamos, sabendo que não vencemos nada sem dificuldades”, rematou.

Conteúdo publicado por Sportinforma