Futebol

15-08-2016 16:33

Malásia renuncia à organização do congresso da FIFA em 2017

País de maioria muçulmana não tem relações diplomáticas com Israel, situação que levou o governo malaio a pedir o cancelamento do congresso FIFA.
Kuala Lumpur - 11,63 milhões
Foto: Pixabay

Kuala Lumpur é uma das cidades que mais cresceu nos últimos anos

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Malásia renunciou à organização do congresso da Federação Internacional de Futebol (FIFA) em maio de 2017, revelou a Federação de Futebol malaia à agência AFP.

“O governo aconselhou-nos a retirar a organização do congresso por razões de segurança”, justificou Affandi Hamzah, vice-presidente da Federação malaia de futebol (FAM).

O dirigente não revelou quais os problemas de segurança, mas admitiu que a renúncia tem a ver com as declarações do vice-primeiro-ministro Zahid Hamidi em relação à atribuição de vistos a Israel.

Hamidi tinha dito no fim de semana que a Malásia não entregaria vistos a Israel, porque aquele país não partilhava de relações diplomáticas com a Malásia, país de maioria muçulmana, e que isso poderia criar tensões.

O responsável revelou também que a FAM informou em julho a FIFA e que o organismo do futebol mundial aceitou a decisão.

Conteúdo publicado por Sportinforma