Qual. Mundial'2018

05-09-2016 23:53

Croácia cede empate no arranque frente à Turquia

Os golos do jogo foram ambos apontados nos derradeiros instantes antes do intervalo.
Rakitic faz chapéu a Cech e faz o 2-0 para a Croácia
Foto: epa05373228

Rakitic fez o golo croata no empate com a Turquia

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Croácia não confirmou o favoritismo que lhe era atribuído e cedeu hoje um empate frente à Turquia, no arranque da qualificação para o Mundial2018 de futebol.

A seleção croata, recheada de estrelas que atuam em grandes clubes europeus, não foi capaz de levar de vencida a Turquia, que arrancou um precioso empate na sua estreia no Grupo I, no qual Ucrânia e Islândia, que também ambicionam o apuramento, começaram com uma igualdade entre ambas, pelo mesmo resultado.

Os croatas adiantaram-se no marcador numa fase crucial do jogo, aos 44 minutos, através de um penálti do médio do FC Barcelona, Ivan Rakitic, mas a Turquia conseguiu evitar ir para o intervalo em desvantagem ao igualar aos 45+3, por Hakan Çanalhoglu.

Na segunda parte, a Croácia não conseguiu desmontar a organização defensiva turca e a estratégia concebida pelo selecionador Fatih Terim, apesar de ter desfrutado de algumas oportunidades que não foi capaz de concretizar por mérito da defesa turca e do seu guarda-redes, Volkan Babacan.

No seguimento do desempenho no Euro2016, em que atingiu os quartos de final, a Islândia adiantou-se no marcador em Kiev, aos 06 minutos, graças a um golo de Alfred Finnbogason, mas a Ucrânia restabeleceu o empate aos 41, por Andriy Yarmolenko, e o resultado não sofreu alteração na segunda parte.

No outro jogo do grupo, a Finlândia não conseguiu aproveitar o fator casa para levar de vencida o Kosovo, que se estreou oficialmente em provas internacionais, autorizado pela FIFA a utilizar nove jogadores que já tinham alinhado por outras seleções.

O Kosovo conseguiu a independência da Sérvia em 2008 e só foi reconhecido como membro do organismo que tutela o futebol mundial no passado mês de maio, pelo que a FIFA abriu uma exceção às suas regras, que impedem que alguém que tenha representado uma equipa nacional possa trocar de seleção.

Conteúdo publicado por Sportinforma