Futebol internacional

07-09-2016 07:06

Golo de Neymar colocou Brasil na rota da Rússia

Neymar 'abate' Colômbia e coloca Brasil na rota da Rússia.
Neymar celebra o golo do Brasil diante da Colômbia
Foto: EPA/António Lacerda

Neymar celebra o golo do Brasil diante da Colômbia.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Um golo do ‘inevitável’ Neymar valeu terça-feira ao Brasil o triunfo por 2-1 na receção à Colômbia e a subida ao segundo lugar da zona sul-americana de apuramento para o Mundial de futebol de 2018.

O jogador do FC Barcelona decidiu de pé esquerdo, aos 74 minutos, na sequência de um passe do suplente Philippe Coutinho, depois de, logo aos dois, ter apontado o canto que permitiu ao central Miranda inaugurar o marcador.

Pelo meio, aos 36 minutos, o outro central brasileiro, o ‘parisiense’ Marquinhos, também marcou, mas na própria baliza, ao desviar de cabeça um livre do ex-portista James Rodríguez.

A formação ‘canarinha’, que na ronda anterior tinha vencido por 3-0 no Equador, passou a contar 15 pontos, seguindo apenas atrás do Uruguai, o novo líder isolado, depois da goleada por 4-0 na receção ao Paraguai.

O ‘Bota de Ouro’ Luis Suárez foi a grande figura, ao marcar o terceiro golo, aos 45+1 minutos, na transformação de um penálti que conquistou, e ao oferecer o primeiro e o quarto a Edinson Cavani, aos 18 e 54.

Cristian Rodríguez, ex-jogador de Benfica e FC Porto, apontou o segundo tento da formação ‘celeste’, aos 42 minutos, de cabeça, na sequência de um canto apontado na direita por Gaston Ramírez.

Na formação da casa, o central Sebastian Coates, do Sporting, foi suplente não utilizado.

O Uruguai assumiu o lugar que pertencia à Argentina, formação que, desfalcada do ‘capitão’ Lionel Messi, não conseguiu melhor do que um empate a dois golos no reduto da ‘lanterna vermelha’ Venezuela, onde esteve a perder por 2-0.

O ex-central portista Nicolas Otamendi, com um golo aos 83 minutos, na sequência de um canto marcado pelo ex-benfiquista Angel Di Maria, salvou um ponto para os ‘albi-celestes’, que já haviam encurtado distâncias aos 58, por Lucas Prato.

Antes, a Venezuela, que contou todo o jogo com Sema Velázquez (Arouca), chegou a 2-0, graças a um ‘golão’ de Juanpi, aos 35 minutos, e a um tento de Josef Martínez, servido por Salomon Rondón, aos 53.

Fora da zona de apuramento, continua o dececionante Chile, bicampeão sul-americano em título, que se ficou por um empate a zero perante a Bolívia.

Os chilenos somam 11 pontos e estão, no entanto, ainda na corrida, enquanto a Bolívia, que passou a contar sete, também acredita.

Quanto falta terminar o Peru-Equador, o quinto e último encontro da oitava jornada, de 18, lidera o Uruguai, com 16 pontos, seguido de Brasil e Argentina, com 15, da Colômbia e do Equador, com 13, e do Paraguai, com 12.

Os quatro primeiros classificados da zona sul-americana qualificam-se diretamente para o Mundial de 2018, que se realiza na Rússia, enquanto o quinto vai disputar um ‘play-off’ intercontinental.

Conteúdo publicado por Sportinforma